Futebol/Bastidores - ( )

Vice corintiano sente falta de Rosenberg e acredita em retorno

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

O afastamento de Luís Paulo Rosenberg de suas funções na vice-presidência do Corinthians não é definitivo. Esta é a opinião do outro vice eleito do Timão, Elie Werdo, que lamenta a ausência de seu colega de chapa na administração alvinegra.

“O que ele pediu foi o afastamento para poder resolver sua vida particular, mas não houve uma carta de demissão. Não é algo definitivo e acho que vai voltar. Ele faz falta ao Corinthians”, afirmou Werdo, durante evento na Federação Paulista de Futebol.

Rosenberg não renunciou formalmente de seu cargo de vice, mas se afastou de suas atribuições depois do Mundial de Clubes. Eleito na chapa do presidente Mário Gobbi, o vice cuidava das áreas de marketing, finanças, administração e da Arena.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Rosenberg se afastou de suas funções como vice-presidente, mas colega de chapa crê em retorno
Já Elie Werdo foi designado pelo mandatário para responder pelos setores do Parque São Jorge: terrestre, aquático, social, patrimonial e cultural. O dirigente explica que mantém contato com Rosenberg mesmo depois do afastamento. “Nós conversamos ontem (terça)”, sorriu.

O dirigente licenciado não tinha sintonia com os dirigentes do departamento de futebol. Acostumado a fazer comentários mais polêmicos e provocar os adversários, além de já ter criticado o próprio time do Corinthians, Rosenberg possui desafetos nos bastidores do Alvinegro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade