Atletismo/São Silvestre - ( )

Com meta cumprida, treinador coloca Giovani entre melhores do País

Felippe Rodrigues, especial para a GE.net São Paulo (SP)

Aos 31 anos, Giovani dos Santos repetiu em 2012 seu melhor desempenho na Corrida Internacional de São Silvestre. Com a quarta colocação conquistada nesta segunda, além de igualar o feito de 2010, o corredor da Pé de Vento se consolida como um dos melhores do País.

Para Henrique Viana, treinador do mineiro, apenas Marílson Gomes dos Santos faz frente ao seu pupilo atualmente. “Sem sombra de dúvida, o Marílson e o Giovani são destacadamente os dois melhores fundistas do País”, afirmou, convicto, o técnico, que já treinou nomes como Franck Caldeira, vencedor da São Silvestre 2006, e Ronaldo da Costa, campeão em 1994 e dono do recorde mundial em maratonas entre 1998 e 2002.

Giovani terminou a prova em 44min50s, 45 segundos mais rápido do que em 2010, quando marcou seu melhor tempo, e quase um minuto a menos do que na última edição.

De acordo com Viana, o resultado obtido – pódio e um tempo melhor – cumpre os planos traçados. “A intenção era fazer abaixo de 44 (minutos). Ele foi o melhor brasileiro em uma prova difícil, de subidas e descidas, vem em uma fase muito boa. O objetivo foi alcançado”, sintetizou.

A corrida foi, pela primeira vez em 88 anos, disputada no período da manhã. Algumas horas antes da prova, São Paulo tinha nuvens e garoa. Melhor adaptado ao calor, o brasileiro está longe da decepção pelo resultado, mas sonhava com mais. “Eu queria correr até mais abaixo. Sei que tenho potencial para isso. Mas o importante é o dever cumprido”, declarou.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Para o treinador, Giovani dos Santos está perto do nível do tricampeão Marílson Gomes dos Santos

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade