Futebol - ( - Atualizado )

Love se diz "com o coração na mão", mas vê bom negócio para o Fla

Rio de Janeiro (SP)

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, e o atacante Vagner Love se pronunciaram na noite deste sábado sobre a volta do jogador ao CSKA Moscou. O dirigente explicou que o negócio era “boa para as duas partes”, e o atleta procurou deixar as portas da Gávea abertas.

“É preciso deixar claro que tenho respeito e admiração pelo Vagner Love. Ele sempre se comportou corretamente, honrou o manto sagrado. É um ídolo da torcida, é meu ídolo, é ídolo dos meus filhos. Gostaria de desejar sorte a ele”, afirmou o cartola rubro-negro.

A explicação foi feita por conta dos rumores de um desentendimento entre ele e o atacante, que tinha boa relação com a diretoria anterior. A questão, segundo o cartola, era a dívida com o CSKA justamente pela contratação do jogador na temporada passada.

Love também negou qualquer problema com Bandeira. “Diziam que eu estava chateado, diziam isso e aquilo, mas esta é a segunda vez que estou encontrando o presidente. Recebemos a proposta e vimos o que era melhor para as duas partes”, explicou.

“Saio com o coração na mão, todo o mundo sabe o que eu sinto pelo Flamengo. Mas podem ter certeza de que essa história não acabou. Estou deixando a porta aberta para voltar e realizar meus sonhos aqui. Com certeza, não vai parar por aqui”, concluiu o atacante.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade