Futebol/Campeonato Carioca - ( - Atualizado )

Wagner não reclama do excesso de meias no Flu: “Confio no meu taco”

Rio de Janeiro (RJ)

O Fluminense trouxe o experiente Felipe, conversou com o argentino Riquelme e ainda briga para contratar Carlos Eduardo. Todos conhecidos por serem armadores criativos. Mas a concorrência imposta pela diretoria ao elenco tricolor não intimida Wagner. Autor dos dois gols na vitória por 2 a 0 sobre o Nova Iguaçu, em São Januário, o atleta se mostrou preparado para encarar qualquer desafio nesta temporada.

“Essas contratações não me incomodam. Pelo contrário. O Fluminense confiou bastante no meu futebol e me manteve aqui. O meu contrato é de três anos e eles sempre me falavam para eu cuidar do meu físico, porque eu estava machucado. A gente sabe que a concorrência aumenta, mas eu confio no meu taco”, declarou o destaque tricolor deste domingo.

Como o Fluminense prioriza a disputa da Copa Libertadores, o time escalado por Abel Braga na primeira rodada do Campeonato Carioca foi composto apenas por reservas. Cotado para substituir Deco no início da competição, Wagner foi mantido no banco de reservas e só entrou em campo na metade do segundo tempo. A falta de ritmo e entrosamento com os demais não prejudicou o atleta, que aproveitou as duas chances que teve para garantir os três pontos.

Photocamera
Wagner foi muito festejado depois de anotar os dois gols do Flu (Créditos: Bruno Turano/Photocamera)
Agora, o meia espera mostrar o seu valor durante os treinamentos para se garantir como titular em 2013. Já que Deco sofreu novo estiramento muscular e está fora por tempo indeterminado, o atleta disputará com o recém-chegado Felipe a condição de principal armador do setor de criação do Fluminense.

“O Carioca é importante e a Libertadores é o nosso principal objetivo. Mas eu quero buscar a minha vaga de titular neste ano. Eu já vinha fazendo um bom trabalho no final de 2012 e nada melhor do que começar com dois gols e uma vitória. Espero dar ainda mais alegrias para essa torcida, porque eles merecem muito mais”, completou o otimista Wagner.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade