Futebol/Mercado - ( )

Currículo internacional atrai coreanos e Edcarlos assina por um ano

Seognam (Coreia do Sul)

Sem renovar contrato com o Sport após o rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro, o zagueiro Edcarlos assinou por um ano, nesta segunda-feira, com o Seognam Ilhwa, da Coreia do Sul. O clube é o mais vitorioso da história do futebol coreano, com sete títulos nacionais, e atualmente conta com dois brasileiros no elenco: os atacantes Jael e Éverton Santos.

O fato de ter sido contratado por um clube que nunca teve zagueiros brasileiros na história motiva Edcarlos ainda mais. Aos 27 anos, o jogador campeão mundial pelo São Paulo, em 2005, espera abrir um mercado para os defensores do País no continente asiático. Em transação intermediada pelo empresário Camargo Júnior, Edcarlos seduziu o Seognam pelo extenso currículo internacional.

“A tradição deles mostra que os brasileiros contratados sempre foram atacantes. Fico feliz por estar mudando um pouco essa história. Quem sabe não consigo abrir um novo mercado para os zagueiros do país na Coreia”, torce Edcarlos, que assinou contrato por um ano, mas com opção de renovação por mais dois caso seja aprovado pela comissão técnica encabeçada por Shin Tae-Yong.

Há seis anos sem conquistar o título do Campeonato Sul-coreano, o Seognam, quarto colocado no Mundial de Clubes de 2010, apostou na vitoriosa carreira do zagueiro. Revelado nas categorias de base do São Paulo, Edcarlos fez parte das conquistas da Libertadores e do Mundial de 2005, além do Brasileiro do ano seguinte. Negociado com o Benfica, não se firmou e foi emprestado ao Fluminense, assinando em seguida com o Cruz Azul, do México, onde permaneceu por três temporadas.

De volta ao Brasil, integrou os elencos de clubes como Cruzeiro e Grêmio antes de chegar ao Sport, já em 2012. “Estou muito feliz com esse acordo. É um desafio para mim e estou preparado. Espero ter muito sucesso na Coreia e pretendo conseguir ajudar meu novo clube. Estão formando um elenco forte, com chances reais de buscar o título coreano e brigar pelas outras competições”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade