Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Ronaldinho tenta convencer Riquelme a ser do Atlético-MG, diz jornal

Buenos Aires (Argentina)

Ao confirmar nesse sábado que não volta ao Boca Juniors, Juan Román Riquelme reacendeu o sonho do Palmeiras de trazê-lo. Mas o clube, que já até se reuniu com o meia, pode perdê-lo para outra equipe brasileira. Segundo o jornal argentino Diário Popular, Ronaldinho Gaúcho entrou em contato com ele para convencê-lo a jogar no Atlético-MG.

“Venha para cá para nos divertirmos jogando futebol”, teria dito o jogador do Atlético-MG a Riquelme. O brasileiro e o argentino mantêm bom relacionamento e chegaram a conversar intensamente durante a gravação do Troféu Mesa Redonda, da TV Gazeta, há um mês, quando o ex-atleta do Boca foi homenageado.

Riquelme não esconde o desejo de atuar no futebol brasileiro. Em julho, só não acertou com o Cruzeiro porque o presidente do Boca, Daniel Angelici, não assinou sua liberação a tempo. E a mídia argentina informa que pessoas próximas ao armador relataram seu ânimo com a possibilidade de atuar no Galo.

Marcelo Ferrelli/Gazeta Press
Ronaldinho Gaúcho e Riquelme conversaram bastante durante a gravação do Troféu Mesa Redonda, no mês passado
Contra o Verdão, pesa sua má condução na negociação. O irmão de Riquelme, Cristián, disse à Gazeta Esportiva.net que o vice-presidente Roberto Frizzo e o gerente de futebol César Sampaio nem falaram em salários quando se reuniram com representantes do meia em Buenos Aires, no fim do ano passado. E declarações do presidente Arnaldo Tirone considerando o astro “caro” dificultaram ainda mais o acerto.

A diretoria do Palmeiras ainda tem como ponto negativo na disputa por Riquelme seu quadro político. Desde 18 de dezembro, o Conselho de Orientação e Fiscalização (COF) do clube ganhou poder para analisar e vetar qualquer contratação até as eleições presidenciais, no dia 21. Só um projeto de marketing, com auxílio de parceiros, fariam os conselheiros aprovarem a vinda do meia.

Se Palmeiras ou Atlético-MG não acertarem com Riquelme, o destino do meia pode ser seu clube do coração. O Tigre, que acaba de ser vice-campeão na Copa Sul-americana diante do São Paulo e disputa vaga no grupo do Verdão na Libertadores, se animou com a recusa do atleta ao Boca – seu contrato acaba em junho de 2014, mas está suspenso desde 4 de julho, quando o time perdeu do Corinthians na final da Libertadores.

“Seria um prazer ver o Román jogar em qualquer campo, e seria muito lindo vê-lo alguma vez jogar com a camisa do Tigre”, disse Sergio Massa, dirigente do clube da Grande Buenos Aires, onde mora o jogador. “Falo seguidamente com o Román. As pessoas ao seu redor no cotidiano poderiam convencê-lo. Mas sabemos que é difícil”, admitiu o diretor.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade