Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Assunção pretende jogar em clube da Série A após sair do Palmeiras

Helder Júnior São Paulo (SP)

O volante Marcos Assunção não disputará a Série B do Campeonato Brasileiro pelo Palmeiras – nem por outro clube. Sem receber o aumento salarial que desejava para prorrogar o seu antigo contrato, o veterano está decidido a reforçar uma equipe da primeira divisão do Brasil.

“Não acho que ele vá jogar a Série A neste ano. Tenho certeza disso”, avisou Ely Coimbra Filho, empresário de Assunção. “A partir de agora, estou aberto a negociações. Não tinha conversado com ninguém ainda porque queria permanecer no Palmeiras”, complementou o volante.

Dirigentes do Santos já acenaram com a possibilidade de contratar Marcos Assunção, se o reforço for aceito pelo técnico Muricy Ramalho. Torcedor declarado do clube da Vila Belmiro, o volante teve duas passagens por lá na década de 1990. Segundo seu empresário, que não pensa em recolocar o cliente no exterior, “sempre existiu alguma coisa” em relação às sondagens santistas.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Marcos Assunção, que chorou ao sair do Palmeiras, nunca escondeu a sua paixão de infância pelo Santos
Assunção já avisou que a sua idade avançada não deveria afugentar possíveis interessados. “Tenho 36 anos e machuquei o joelho, mas já me recuperei. Sei que vou voltar a jogar em grande nível, fazendo os meus gols e as minhas assistência. É normal que não corra como quando tinha 25 anos, mas sempre procuro ajudar de alguma forma. No Palmeiras, colaborei muito nas bolas paradas. Sou um dos volantes com mais gols marcados na história do clube”, argumentou.

Após chorar ao anunciar a sua despedida do Palmeiras, Assunção não descartou nem sequer retornar ao clube do Palestra Itália, desde que receba uma oferta do presidente que assumir o clube no final do mês. “Há chance. Até agora, não tenho nada concreto com nenhum time. Estou aberto a negociações, mesmo que seja com o Palmeiras. Daqui a pouco, o telefone do meu empresário pode tocar e... Eu era feliz no Palmeiras”, lamentou o ex-palmeirense.

Ely Coimbra Filho, no entanto, adiantou que a negociação com a nova diretoria do Palmeiras é muito improvável. Marcos Assunção quer estar empregado antes da eleição do clube alviverde.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade