Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Barcos minimiza atraso de Valdivia: “Não falaram nada do Capixaba”

Edoardo Ghirotto, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

O atraso de Valdivia em sua reapresentação ao Palmeiras irritou a torcida, Gilson Kleina e a diretoria do clube. Mas Hernán Barcos não se incomodou com o incidente. Pelo contrário. O argentino disse que não gostaria de ver o companheiro levando uma multa por trabalhar nas férias e até denunciou outra irregularidade na pré-temporada alviverde. De acordo com o camisa 9, o lateral Fabinho Capixaba teve o seu caso encoberto pelo histórico de problemas acumulado pelo chileno.

“O Capixaba também não veio para os treinos e ninguém falou nada na imprensa. O Valdivia ficou no Chile trabalhar e não passando férias”, disse Barcos. “O grupo não quer que o Valdivia, o Capixaba ou nenhum garoto sejam multados. Queremos um grupo comprometido e que quer ficar no Palmeiras. Os jogadores que não quiserem jogar precisam ir embora.”

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Barcos se reapresentou no dia estipulado pelo Palmeiras e segue como principal destaque do clube
Após se reapresentar quatro dias além do prazo estipulado, Valdivia fez trabalhos físicos na Academia de Futebol junto do próprio Fabinho Capixaba. O lateral não está nos planos de Gilson Kleina e aguarda uma proposta para ser negociado pelo Verdão. Neste mesmo dia, o meia trouxe consigo uma série de documentos que comprovavam a bateria de treinamentos realizada em academias chilenas. Para Barcos, porém, isso não justifica o ‘sumiço’ do companheiro nas primeiras atividades de 2013.

“Cada um tem a sua responsabilidade. Todo mundo tem que estar aqui no dia que foi marcado. Isso não depende de nome e tem que ser igual para todos os jogadores. Ele trabalhou nas férias, mas isso não significa nada, porque o contrato fala o contrário. Mas ele tem a sua palavra e acreditamos nele”, ponderou o argentino.

Valdivia iniciou os trabalhos com bola depois dos demais jogadores e já apresentou um novo problema físico neste ano. O atleta recebeu um carrinho do zagueiro Henrique e deixou os treinos da última segunda-feira carregado por Maurício Ramos. Com a sua escalação vetada para a estreia no Paulista, o camisa 10 voltou aos gramados na última quarta-feira para fazer um novo fortalecimento muscular. Usando uma proteção em seu tornozelo esquerdo, o atleta deu pequenos piques e não tocou bola com os demais.

Apesar de a torcida desconfiar do potencial do chileno, Barcos acredita que o jogador será de fundamental importância para as campanhas do Palmeiras no Paulista e Libertadores. “Ele é um grande jogador e não vem contando com a sorte. Mas confiamos em sua recuperação e ele está com muita vontade para seguir seu caminho. Espero que ele esteja pronto logo para nos ajudar”, encerrou o atacante, que, sem o camisa 10 em campo, será o único referencial do time no jogo  deste domingo, contra o Bragantino, no Pacaembu.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Valdivia homenageou Barcos na Copa do Brasil e ganhou o apoio do argentino após seu atraso em 2013

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade