Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Beneficiado por planejamento "sábio", Wendel se distingue por marcar

William Correia São Paulo (SP)

De volta ao Palmeiras, Wendel vê como um ato de sabedoria a chegada só do goleiro Fernando Prass e do lateral direito Ayrton como reforços por analisar privilégio a quem tem qualidade. Um planejamento que acaba beneficiando o volante. O jogador que estava na Ponte Preta se considera o mais marcador do elenco na posição, e pretende se aproveitar disso.

“Temos aqui grandes volantes, todos de qualidade, mas tenho a característica de marcar um pouco mais do que os outros, tenho um estilo aguerrido. Os outros ficam mais na saída de bola, chutam de fora da área”, disse Wendel, que tem como concorrentes João Denoni, Souza, Wesley e Márcio Araújo.

Apesar do discurso de Wendel, a diretoria chegou a iniciar negociações com Rodrigo Souto, que também tem a marcação como especialidade. E o atleta que era lateral na Ponte Preta já não deve ser titular no domingo, mesmo com João Denoni vetado por apresentar temor nas divididas após se recuperar de luxação no ombro direito. Márcio Aráujo é o escolhido de Gilson Kleina para enfrentar o Bragantino, com Souza e Wesley completando o meio-campo ao lado de Patrick Vieira.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Volante se considera o mais marcador do elenco e elogia a diretoria por preferir qualidade em vez de quantidade
E faltam peças de reposição, como constata o próprio Wendel. “Houve um planejamento da diretoria e da comissão técnica. Eles estão procurando qualidade, não quantidade. E qualidade vale mais do que quantidade, por isso o planejamento é feito com sabedoria. Todos sabem que vão chegar mais reforços”, elogiou, ciente de que tem mais chances de ser usado na lateral direita, na qual Ayrton é a única opção enquanto Bruno Oliveira disputa a Copa São Paulo de Futebol Júnior.

“Desde 2007, com a saída do Paulo Baier, comecei a jogar na lateral direita. Virou normal para mim, tanto que dei sequência pela minha produtividade em campo. No Palmeiras, já joguei até na lateral esquerda. O treinador gosta dessa minha versatilidade, já conversou comigo sobre isso”, apontou Wendel, reiterando que tem fãs nas arquibancadas.

“O torcedor gosta do meu estilo aguerrido, com bastante vontade e também chegada na frente para ajudar na parte ofensiva. E agora tenho mais experiência, além de, acima de tudo, satisfação e alegria por voltar ao Palmeiras”, sorriu. “Não tivemos contratações, mas estão todos empenhados e focados na equipe. Com união e força, vamos formar um grande elenco”, completou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade