Basquete/NBB - ( )

Com 2,08m, jovem de 16 anos supera Leandrinho e sonha com NBA

Bruno Ceccon São Paulo (SP)

Em agosto de 2012, o garoto Wesley Sena torceu por Alex e Guilherme Giovannoni nos Jogos Olímpicos de Londres. No último domingo, o gigante de 2,08m enfrentou os dois ídolos e quebrou o recorde de precocidade estabelecido por Leandrinho no Palmeiras ao entrar em quadra no confronto com o Uniceub/BRB/Brasília, pelo NBB.

Também convocado pelo técnico Rubén Magnano para as Olimpíadas, Leandrinho, hoje no Boston Celtics, era o jogador mais jovem a vestir a camisa do Palmeiras, já que estreou com exatos 16 anos e 10 meses (segundo a assessoria de imprensa do clube), em 1999. Wesley, por sua vez, jogou com 16 anos, oito meses e quatro dias.

“Não esperava entrar em quadra, ainda mais contra um adversário forte como o Brasília. Estava sentado no banco e de repente o técnico me chamou. Fui correndo. Fiquei meio nervoso na hora de entrar, mas depois passou”, contou Wesley, encabulado na primeira entrevista de sua vida.

O Palmeiras chegou a brigar pela vitória, mas acabou derrotado por 88 a 78 pelo Brasília, atual tricampeão do NBB. Durante exatos 3min40s, Wesley apanhou dois rebotes, cometeu duas faltas, arremessou duas vezes, sem sucesso, e, acima de tudo, teve a chance de enfrentar seus ídolos.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Com apenas 16 anos e 2,08m, garoto Wesley Sena é um dos mais altos do time e alcança a cesta sem dificuldades
“Joguei contra os caras. Não é todos os dias que tenho a oportunidade de entrar. Foi uma boa experiência. Eu, com 16 anos, joguei contra atletas que já estiveram nas Olimpíadas e enfrentaram muitos times bons”, comemorou Wesley, que também é admirador do armador Nezinho, mais um jogador do Brasília.

Assim como Leandrinho, ídolos como Oscar e Carioquinha vestiram a camisa do Palmeiras pela primeira vez com apenas 16 anos. Nascido em Campinas, Wesley não teve tempo de convidar a mãe para acompanhar sua estreia, mas espera chamá-la para jogos de alto nível no futuro.

“Falei com minha mãe por telefone e ela me mandou tomar cuidado. Meu sonho é jogar na NBA, né? É o sonho de qualquer jogador. Também pretendo treinar bastante para tentar disputar as Olimpíadas de 2016”, disse Wesley, animado por quebrar o recorde de Leandrinho. “É ainda mais especial. Olha onde o cara está agora”, afirmou.

AFP
Leandrinho (à esq.), lançado pelo Palmeiras aos 16 anos, jogou as Olimpíadas e atualmente defende o Boston Celtics
Ainda em fase de crescimento, o garoto de 2,08m vive no alojamento do Palmeiras ao lado de outros atletas e concilia os estudos com a rotina de treinamentos. Responsável por promover Wesley ao time principal, o técnico espanhol Arturo Alvarez, ex-assistente do Real Madrid e comandante da seleção paraguaia, aposta alto.

“Quando vi o Wesley pela primeira vez na categoria de base, fiquei surpreso. Já observei muitos meninos importantes de seleções europeias, mas ele, com 16 anos, tem um potencial incrível. Precisa continuar trabalhando e melhorando, porque com certeza pode ser um jogador importante no Brasil”, disse o espanhol.

Se Oscar e Leandrinho saíram do Palmeiras para fazer sucesso, Wesley tem chances de repetir o feito, diz Alvarez. “Por que não? Os treinadores podem ensinar técnica e tática, mas não inteligência e agressividade. Ele tem tudo isso. Muitas estrelas se perdem pela cabeça ruim. Se o garoto conseguir continuar no caminho certo, tem um potencial sem limites”, disse o treinador.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade