Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Gobbi confia em Pato: “Se fosse um risco, eu não contrataria”

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

O passado de lesões de Alexandre Pato não preocupa o presidente do Corinthians, Mário Gobbi. Depois de chegar a um acordo com o Milan por cerca de R$ 40 milhões, o mandatário explicou que se certificou de que não há riscos em relação ao histórico do atacante.

“Se fosse de risco, eu não contrataria, porque o Corinthians não gastaria este valor em um risco. Primeiro, nós nos cercamos de todas as informações necessárias para avalizar nossa decisão. O Pato é um jovem de 23 anos, que tem um futuro muito grande pela frente e só espero que ele faça o que mais gosta, colocando para fora seu potencial de jogar bola”, afirmou.

Logo em sua chegada ao Timão, o atacante avisou que está 100% clinicamente, empolgado ainda mais com os resultados dos exames médicos realizados. Pato chegou a ser submetido até mesmo a uma biópsia muscular (igual ao teste feito pelo palmeirense Valdivia no ano passado).

Com as avaliações médicas positivas, Mário Gobbi destacou a importância do jogador no acerto para deixar o Milan, que já havia recusado uma proposta até maior do Paris Saint-Germain.

“A contratação do Pato é atípica pelos valores, porque não se acha no mercado um jogador com esta idade, capacidade e currículo à disposição para comprar. Ele veio também porque abriu mão de muita coisa”, ponderou.

Ao contrário de seu antecessor e aliado Andrés Sanchez, que apostava em reforços mais velhos, Gobbi aproveitou o acerto com Pato para avisar que só planeja fazer altos investimentos em atletas jovens.

“Todo mundo me cobrava que o Corinthians não iria manter a política de ter jogador ícone no elenco. Eu sempre disse que isso é muito bom, desde que seja um jovem valor. Não posso investir uma cifra em alguém com mais de 30 anos”, concluiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade