Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Oswaldo responde a Loco Abreu: “Ninguém queria ele no Botafogo”

Rio de Janeiro (RJ)

Costumeiramente comedido nas declarações públicas, o técnico Oswaldo de Oliveira mostrou irritação nesta quarta-feira, ao responder as declarações do atacante Loco Abreu de que ele não desejava sua presença em General Severiano. Na véspera do embate diante do Bangu, e contando com o retorno de Bruno Mendes – que acabou sendo comparado com o ex-camisa 13 -, o comandante do Botafogo bateu forte no ídolo da torcida.

“O Abreu é uma página virada no Botafogo”, discursou Oswaldo, antes de completar, aumentando o tom das críticas: “É fácil ir lá pro Uruguai, atrás da trincheira, e falar isso. É uma das razões pela qual ele não voltou. Lá no Figueirense, mostrou que não estava preparado, quase não jogou. Quando não quis a volta dele ao Botafogo, não fui sozinho. Diretoria, comissão, jogadores, todos foram contra”.

No último final de semana, Loco Abreu deu entrevista à TV Globo, direto do Uruguai, e explicou sua saída do Botafogo após retornar de empréstimo do Figueirense, onde teve poucas chances e foi rebaixado para a Série B: “Eu não saí porque eu quis. Eu saí porque, obviamente, o treinador não queria a minha presença. Sou muito agradecido ao Botafogo e, para não atrapalhar ninguém, achei que era o melhor”.

Divulgação/Botafogo F. R.
Do Uruguai, Loco Abreu disse que Oswaldo quis sua saída do Botafogo, mas o treinador respondeu veemente
Oswaldo de Oliveira aproveitou a entrevista coletiva pré-jogo, concedida nesta quarta-feira, para colocar em dúvida a paixão de Loco Abreu pelo Botafogo. Entendendo que os verdadeiros ídolos do clube são jogadores como Garrincha, Túlio Maravilha, Carlos Alberto, Gottardo e Gonçalves, o treinador disse que o uruguaio não servia mais do ponto de vista técnico e que sente falta de Herrera, não de Loco.

“Fizemos muitos gols no Brasileiro, o ataque não era problema. A última vez que conversei com ele foi no jogo contra o Inter. Ele ia ficar na reserva e não quis viajar. Aliás, só jogava no Rio de Janeiro. Não viajou para a Paraíba, Campinas, Campos, Macaé. Se bate no peito e diz que é botafoguense não pode se recusar a entrar em campo quando o time precisa”, encerrou Oswaldo, considerando Loco Abreu uma ‘página virada’.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade