Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Tirone bate carro que 'recusou' como presente de patrocinador da FPF

São Paulo (SP)

Há 11 dias do fim de seu mandato, Arnaldo Tirone voltou a protagonizar um episódio vexatório. Nesta quinta-feira, o presidente do Palmeiras se recusou durante o evento a receber um Chevrolet Cruzer, cedido na Federação Paulista de Futebol (FPF) aos 20 clubes da Série A-1 do Campeonato Paulista. Mais tarde, porém, pegou o carro e o veículo, conduzido pelo tesoureiro Sérgio Granieri, atingiu outro na saída da FPF.

Tirone esteve no local ao lado de Granieri e do gerente de marketing Rodrigo Geammal. O presidente seguiu a orientação de não aparecer em nenhuma foto ao lado de qualquer automóvel ou logomarca da Chevrolet em respeito à Kia, montadora sul-coreana de veículos que patrocina o Palmeiras.

A ação do dirigente causou indisposição na FPF. A Federação disse, publicamente, que não vai comentar a postura do clube no evento de forma oficial, mas membros da entidade achavam melhor que o Verdão não enviasse representante nenhum para não causar problemas.

Divulgação
Em respeito à Kia, Tirone não posou com carros da Chevrolet. Mas pegou o veículo e se envolveu em acidente.
Apesar da recusa inicial de Tirone, a Chevrolet cedeu o carro ao Palmeiras. O acordo para cessão é de que cada um dos 20 clubes da primeira divisão do Estadual, em janeiro de 2014, devolva o veículo, que será trocado por outro top de linha da montadora.

Na saída, Tirone estava no banco de carona enquanto Granieri dirigia. O carro do dirigente se chocou com outro veículo que estava saindo do estacionamento da FPF, sem ninguém ficar ferido. Granieri prometeu ressarcir o outro motorista, de acordo com relatos.

Arnaldo Tirone não atendeu nem retornou as ligações da reportagem para se explicar. Não tem sido novidade o clube ter problemas em evento na FPF. Em outubro, o Palmeiras foi o único a não mandar representante no conselho técnico da Série A-1 do Paulista. Inicialmente, a informação é de que a diretoria tinha se esquecido da reunião, mas o presidente garantiu ter aparecido na Federação após “outro compromisso”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade