Futebol/Mundial de Clubes - ( )

Wladimir vibra com 2012 do Corinthians sem se esquecer de 1977

William Correia e Helder Júnior São Paulo (SP)

Com o recorde de 805 jogos disputados pelo Corinthians, Wladimir tem propriedade para falar sobre as maiores alegrias do clube paulistano. O ídolo vibrou bastante com as históricas conquistas de 2012, da Copa Libertadores da América ao Mundial de Clubes, mas não a ponto de apagar da memória o título do Campeonato Paulista de 1977.

“Tanto 1977 quanto 2012 são inesquecíveis para os corintianos. São dois anos de glórias e realizações”, afirmou Wladimir, que integrou o grupo vitorioso naquele Estadual após mais e 23 anos de jejum de títulos. “Muitos dos corintianos que comemoraram o Mundial de agora ainda não estavam vivos em 1977. Eles não sabem a dimensão daquela conquista.”

Para o lateral esquerdo aposentado, portanto, não há tanta diferença entre títulos regionais e internacionais – desde que sejam conquistados pelo Corinthians. “O corintiano se sente orgulhoso por ter a equipe que mais vezes venceu o Campeonato Paulista e grato por ser bicampeão do mundo. Corinthians é isso: buscar sempre realizações e consagrações”, discursou.

Wladimir não se contenta com os feitos do presente. O ex-jogador quer mais em 2013. “A Fiel tem uma avidez pela consagração. E o Corinthians, temos que convir, está consagrado: foi campeão da Libertadores, como nunca tinha sido, e bicampeão do mundo. Agora, a torcida quer o tricampeonato, com o bi da Libertadores”, avisou o campeão paulista de 1977.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Por causa de 1977, Basílio e Wladimir deixaram as marcas de seus pés na Calçada da Fama do Corinthians

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade