Futebol/Copa Libertadores - ( )

Sem medo da altitude, Grêmio encara a LDU em Quito

Do correspondente Vicente Fonseca Quito (Equador)

Logo de cara, o Grêmio terá um compromisso complicado na primeira fase da Libertadores. Para passar até a fase de grupos e encarar Fluminense, Huachipato e Caracas, o Tricolor terá que superar a LDU, dona de quatro títulos internacionais nos últimos cinco anos. O primeiro jogo ocorre nesta quarta, no Estádio Casablanca, em Quito, a partir das 22 horas, (de Brasília).

Apesar da promessa de dificuldades, dois fatores pesam favoravelmente aos gaúchos. O primeiro diz respeito à temida altitude da capital equatoriana. Visando a não sofrer os efeitos dos 2,8 mil metros acima do nível do mar em que a partida será disputada, o Grêmio aproveitou para finalizar sua pré-temporada em Quito. Ao todo, foram dez dias no Equador, o suficiente para fazer com que os jogadores se adaptassem 100% às condições que encontrará no Casablanca.

“A fase de adaptação está totalmente superada. É zero a chance de a altitude atrapalhar. Nós já superamos esta dificuldade e nos igualamos em condições, já é um fato superado”, garante o preparador físico Antônio Mello. Na prática, o Grêmio tem provado que está mesmo adaptado. A equipe venceu seus dois jogos-treinos disputados no Equador, contra Independiente del Valle e El Nacional, ambos da primeira divisão do futebol do país.

Outro fator que diminui o temor de enfrentar a copeira LDU é a completa reformulação porque passou a equipe de Quito. A mudança no elenco foi realmente profunda, envolvendo nada menos que 16 nomes. No sábado, três dos novos contratados (Garcés, Feraud e Rojas) marcaram na vitória por 3 a 1 sobre o Aucas, em casa, no último amistoso antes da partida contra o Grêmio. Sete jogadores que começaram esta partida eram novos no clube.

Em relação ao time que finalizou a última temporada, o Grêmio virá com cinco mudanças. O setor que mais sofreu modificações foi a defesa. Dida assume o lugar de Marcelo Grohe no gol. Na zaga, Cris substitui o transferido Gilberto Silva e Saimon assume o lugar do suspenso Werley. Uma dúvida persiste: se Tony jogar pela direita, Pará assume a ala esquerda; se Pará ficar pelo lado destro, o jovem Alex Telles assume a ala canhota.

O meio-campo é o mesmo que serviu de base para a boa campanha no Brasileirão do ano passado: Fernando, Souza, Elano e Zé Roberto. Na frente, com Kleber lesionado e Vargas ainda recuperando a forma física, o novo contratado Willian José formará dupla com Marcelo Moreno. Leandro, Yuri Mamute e André Lima ficam como opções no banco de reservas.

A partida desta quarta marca a 14ª participação gremista na Copa Libertadores da América. Ao todo, a equipe gaúcha disputou sete semifinais, passando quatro vezes para a decisão e ganhando duas edições do torneio, em 1983 e 1995. A LDU foi campeã sul-americana em 2008, derrotando o Fluminense na decisão. A partida de volta entre Grêmio e LDU ocorrerá no dia 30, na Arena, em Porto Alegre.

FICHA TÉCNICA
LDU X GRÊMIO

Local: Estádio Casablanca, em Quito (Equador)
Data: 23 de janeiro de 2013, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Assistentes: Eduardo Díaz e Alexander Guzman (ambos colombianos)

LDU: Domínguez; Norberto Araujo, Morando e Canuto; Vera, Rojas, Madrid, Feraud, Vitti e Hidalgo; Garcés.
Técnico: Eduardo Bauza

GRÊMIO: Dida; Tony, Cris, Saimon e Pará; Fernando, Souza, Elano e Zé Roberto; Willian José e Marcelo Moreno.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade