MMA/UFC São Paulo - ( - Atualizado )

Belfort inova para provar boa forma e ouve zombaria de Bisping

Helder Júnior São Paulo (SP)

Aos 35 anos, Vitor Belfort quer provar que continua bem condicionado fisicamente para competir em alto nível no UFC. O atleta carioca até inovou para mostrar a sua boa forma na noite de sábado, quando fará a principal luta do evento em São Paulo, no ginásio do Ibirapuera. O inglês Michael Bisping achou graça da ideia do seu adversário.

“O meu condicionamento está excelente. Fiz até uma promessa para o meu time. Não interessa quanto vai durar a luta: vou correr os 25 minutos dos cinco rounds. Se eu ganhar antes disso, irei diretamente para o vestiário para continuar trabalhando nos minutos que restam. Estou preparado para 25 minutos de intensidade. Sem sacrifício, você não atinge nada”, comentou Belfort.

Bisping não se conteve quando ouviu a inovação de Belfort, com o auxílio de um aparelho com tradução automática. O inglês começou a rir e não conseguiu nem sequer responder sobre outro assunto. “Não importo com Strikeforce!”, esnobou, referindo-se a outra organização norte-americana de MMA. “Vamos falar de algo melhor, do que o Vitor disse agora. Quer dizer que ele precisa mostrar condicionamento ao seu time? Eu não preciso. Sei que tenho condicionamento. Boa sorte para ele”, zombou.

Após a entrevista coletiva, Bisping parecia ainda não acreditar na promessa de Belfort. “O cara disse que vai voltar ao vestiário quando a luta acabar para continuar lutando...”, reforçou, rindo. “Vitor está pressionado porque vem de derrota para o Jon Jones. Ele está com essa necessidade de provar alguma coisa. O pior é que, se ele quer treinar no vestiário, significa que não dará o seu máximo dentro do octógono.”

Ao falar sobre o condicionamento físico de Vitor Belfort – que já havia criticado anteriormente –, Bisping também acusou o oponente de doping. “Ele fica falando de Jesus e outras coisas, mas está acostumado com esteróides”, disse, lembrando polêmicas anteriores da carreira do brasileiro.

Em comum, Belfort e Bisping demonstraram a confiança. Ambos disseram diversas vezes que tinham a certeza da vitória no sábado. “Isso não é arrogância. Apenas acredito em mim”, concluiu o lutador carioca.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade