Handebol/Mundial Masculino - ( - Atualizado )

Seleção Brasileira abre participação no Mundial diante da Alemanha

Granollers (Espanha)

Em processo de renovação, a Seleção Brasileira de handebol estreia no Mundial masculino da Espanha às 13h (de Brasília) deste sábado, diante da Alemanha. A partida será disputada no Palácio de lós Desportes de Granollers, cidade-sede do Grupo A da competição.

Assim como o Brasil, a seleção alemã passa por reformulação em seu elenco após não conquistar vaga nos Jogos Olímpicos-2012. Tradicional no cenário europeu, a equipe viveu momentos difíceis na última temporada, mas voltou a jogar bem em suas últimas exibições.

“A atual Seleção da Alemanha passou pela troca de uns seis ou sete jogadores. Na última temporada, eles tiveram alguns problemas nos campeonatos europeus, não obtendo os resultados esperados, mas os últimos jogos que fizeram o nível foi muito melhor. Na quarta-feira disputaram um amistoso contra Omã e venceram por dez gols de diferença", analisa Jordi Ribera, espanhol comandante da Seleção Brasileira.

Cinara Piccolo / Photo&Grafia
Ciente da força alemã, Jordi Ribera quer vitória na estreia do Brasil no Mundial
Antes da disputa do mundial, o Brasil participou de quadrangular preparatório para a competição em Madri, junto a Chile, Japão e Espanha. Após duas vitórias por goleada sobre os sul-americanos e asiáticos, a Seleção acabou derrotada pela anfitriã e terminou na segunda colocação. Apesar disso, Ribera exalta as apresentações de sua equipe, considerando a experiência importante na preparação para o Mundial.

"Fizemos bons treinos e jogos nas últimas semanas e a equipe se portou bem em quadra”, afirma, ressaltando ser importante estrear com o pé direito contra um dos principais adversários do grupo.

“A primeira partida de um campeonato é sempre difícil e temos que romper este estigma. É claro que temos que tomar cuidado em todas as apresentações, a partir desta primeira. A Alemanha tem contra-ataques muito fortes e praticamente todos os seus jogadores atuam na Bundesliga, que é um dos campeonatos mais fortes da Europa", completa.

Um dos novos jogadores no ciclo de renovações promovido por Ribera, o goleiro César Bombom confessa nervosismo para a estreia da Seleção no Mundial, principalmente por conta da tradição alemã. Apesar disso, garante que a equipe está preparada para qualquer desafio na competição.

"Já estamos com um friozinho na barriga. Isso sempre bate. Vamos fazer a nossa estreia contra um time europeu de muita tradição, mesmo que esteja sendo renovado. Não haverá nenhuma partida tranquila nesta competição. São todas equipes de alto nível, por isso, não importa o adversário, temos que estar preparados", analisa.

Na primeira fase, disputada até o dia 18 de janeiro, o Brasil encara também Argentina, Montenegro e Tunísia. Caso não termine na lanterna do grupo, a Seleção avança às oitavas-de-final, iniciadas dois dias depois.

Cinara Piccolo / Photo&Grafia
Apesar de ansiedade por estreia, Cesar Bombom acredita em boa apresentação brasileira diante da Alemanha

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade