Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Assunção anuncia que não renova com Verdão e se explicará nesta 2ª

São Paulo (SP)

A passagem de Marcos Assunção pelo Palmeiras está encerrada. O anúncio foi feito pelo próprio volante, que já marcou entrevista coletiva nesta segunda-feira para explicar sobre o fracasso na tentativa de renovar seu contrato com a equipe. Nenhum dirigente do clube se manifestou ainda sobre o caso.

O jogador de 36 anos já marcou para falar em um escritório no Morumbi, a partir das 11h30 (de Brasília), sobre o que ocorreu na negociação. O seu empresário, Ely Coimbra Filho, foi procurado pela Gazeta Esportiva.net e preferiu não dar declarações para deixar o próprio atleta dar sua posição.

O presidente Arnaldo Tirone, o vice-presidente Roberto Frizzo e o gerente de futebol César Sampaio estão com seus telefones desligados. A posição do Verdão no caso foi exposta em seu site oficial. "Reconhecendo a importância do atleta para a equipe e em consideração pelos serviços por ele prestados nos últimos anos, o Palmeiras esgotou todas as possibilidades de negociação para mantê-lo no elenco. Porém, a oferta máxima feita pelo clube não atingiu a solicitação mínima do jogador", diz o comunicado, deixando claro que o volante pediu alto demais na visão da diretoria.

Não continuar no Palmeiras é uma frustração para o meio-campista, que desejava encerrar a carreira neste ano no clube e estava treinando na Academia de Futebol mesmo sem contrato – ao contrário de Valdivia, que tem vínculo até 2015 e ainda não se apresentou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Atleta de 36 anos queria se aposentar no Palmeiras em 2013, mas pediu demais na visão da diretoria e deixa o clube
O maior entrave na negociação foram os valores pedidos pelo jogador. Na sexta-feira, Sampaio disse que o problema eram valores de bonificação ao longo da temporada. O prazo dado por Assunção e seu empresário para definição do negócio acabou no último sábado, o que explica o fim das conversas anunciado neste domingo.

Marcos Assunção chegou ao Palmeiras em abril de 2010 e sua especialidade na bola parada foi fundamental na conquista da Copa do Brasil do ano passado. No segundo semestre, porém, o jogador sofreu com dores no joelho direito, que operou em agosto, e só conseguiu atuar com infiltrações, tornando-se frequente desfalque na reta final do rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

O veterano é o segundo volante com mais gols na história do Palmeiras: 31, ficando atrás só de Zequinha, que tem 40. Em 145 jogos pelo clube, Assunção balançou as redes 23 vezes batendo falta, uma de pênalti, seis com bola rolando e ainda marcou um gol olímpico. Agora, fica à disposição para buscar outro time e se aposentar em dezembro, como pretende.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade