Futebol/Campeonato Paulista - ( )

De "coração aberto", Souza volta ao Palmeiras sem saber por que saiu

William Correia São Paulo (SP)

Em janeiro de 2009, Souza assinou contrato com o Palmeiras até o fim de 2013 e, naquele ano, se destacou no Brasileiro. Mesmo assim, em 2010, ficou fora dos planos do clube com a chegada de Luiz Felipe Scolari e foi emprestado para Ponte Preta e São Caetano até voltar a chamar atenção no Náutico na temporada passada a ponto de Gilson Kleina solicitar sua volta. E ele retornou, ainda sem saber por que saiu.

“Pelo Brasileiro que fiz em 2009, saí do Palmeiras sem entender por que fui emprestado. Em 2009, fui muito bem, e quem acompanhou o campeonato sabe disso. Claro que fiquei chateado naquele momento”, admitiu o meio-campista, tentando negar uma mágoa que fica clara em suas palavras.

“Hoje é outra história. Nunca tive mágoa do Palmeiras. Volto com o coração aberto para dar o melhor e ajudar o Palmeiras. Vou dar sequência ao meu trabalho. Não me deixaram dar sequência, mas vou dar o meu melhor”, reforçou, em mais uma evidência de sua raiva pela forma como foi tratado.

Gazeta Press
Volante perdeu espaço com a chegada de Felipão em 2010, um ano após se destacar no Brasileiro
Se Felipão, que montou o elenco rebaixado no Brasileiro do ano passado e agora está na Seleção Brasileira, preferiu solicitar a contratação de nomes como João Vitor, Chico e Tinga em vez de usá-lo, Souza agora valoriza o apoio que recebe de Gilson Kleina. O técnico pediu sua volta enquanto o acompanhava no Náutico.

“O importante é a confiança do treinador, e isso tenho plenamente. É dar sequência ao trabalho bem feito no ano passado e procurar jogar sempre da melhor forma pelo Palmeiras. Aqui é mais difícil, mas estou preparado”, disse o jogador que fará 25 anos em março e que chegou ao Verdão para defender o time B em 2008 – no segundo semestre já treinava com o grupo principal.

“Estou muito feliz por retornar. Tive uma passagem muito boa pelo Náutico e espero manter o rendimento que tive lá para ter força máxima e levar o Palmeiras ao lugar de onde não poderia ter saído”, afirmou Souza, focado na busca por uma vaga na Série A nacional de 2014.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade