Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Hesitante, Tirone indica que CBF buscou Felipão antes de Mano sair

São Paulo (SP)

Arnaldo Tirone afirmou, vacilou e tentou consertar, mas reiterou que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) procurou o técnico Luiz Felipe Scolari antes mesmo de demitir Mano Menezes após a conquista do Superclássico das Américas. Como o próprio presidente da CBF, José Maria Marin, já havia confirmado, o mandatário alviverde frisou que já sabia do acordo que levou Felipão à Seleção Brasileira.

A declaração foi dada no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, na noite deste domingo. O presidente ainda tentou se explicar logo após a afirmação, mas o ‘estrago’ já estava feito: “Não é que eu tinha uma informação oficial, mas tinha informações de que o Felipe seria... (pausa) Eu tinha a ideia de que aconteceria alguma coisa, se de fato a Seleção não fosse bem, com todo respeito ao treinador Mano Menezes.”

O deslize do mandatário ocorreu logo depois da tentativa de explicar como se deu o pedido de demissão, ou a demissão de Scolari após a derrota para o Vasco da Gama, em São Januário. Segundo Tirone, as duas partes chegaram à conclusão de que a saída seria o melhor caminho para o Verdão ao mesmo tempo.

“Eu e o Felipe estávamos no Rio de Janeiro e entendemos que algo teria de ser feito. A decisão foi em conjunto. Disse que do jeito que estava não tinha como ficar. E ele disse que ele não tinha mais o que fazer. Foi uma coincidência de ideias”, tentou esclarecer o dirigente.

Perguntado se teria demorado a tomar a decisão e optar pela saída de Felipão, o presidente que está prestes a deixar o cargo lembrou o destino do treinador após deixar a Academia de Futebol. “O Tirone errou em manter o Felipe? Olha, ele está na Seleção Brasileira”, questionou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade