Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Kleina confirma Valdivia como titular e deixa Luan fora da partida

William Correia São Paulo (SP)

Dois dos nomes mais criticados pela principal torcida organizada do Palmeiras viverão situações diferentes nesta quinta-feira. Em negociação com o Inter que pode ser definida ainda nesta quarta-feira, Luan não será relacionado para o jogo contra o São Bernardo, no Pacaembu. Já Valdivia, mesmo sem ter treinado no campo, foi confirmado como titular.

“Achei melhor deixar o Valdivia tratando, porque todos sabem da limitação que ele tem, mas todos sabem que vai render e pode fazer diferença. Só não treinou por opção nossa”, justificou Gilson Kleina, que anunciou o chileno, ainda com dores no tornozelo esquerdo, no lugar de Patrick Vieira na escalação usada no coletivo desta quarta-feira.

Será a primeira partida do camisa 10 como titular desde 6 de outubro, quando machucou o joelho esquerdo na derrota para o São Paulo. Desfalque nas últimas rodadas, o jogador terminou o Brasileiro em que o time foi rebaixado sem fazer gol nem dar assistência. O meia voltou das férias com atraso e lesionou o tornozelo esquerdo durante a pré-temporada, ficando fora da estreia do time no ano e saindo do banco nas duas últimas rodadas.

Nesta quinta-feira, o Palmeiras entrará em campo no mesmo estádio em que perdeu do Penapolense no domingo com Fernando Prass; Ayrton, Henrique, Mauricio Ramos e Juninho; Márcio Araújo, Wesley e Valdivia; Maikon Leite, Vinicius e Barcos. As novidades em relação ao jogo de domingo, além de Valdivia, é a volta de Juninho, que estava machucado, e a saída do volante João Denoni para o atacante Vinicius entrar em um 4-3-3.

“Este time praticamente terminou o jogo no domingo. E colocamos os jogadores em ritmo melhor, já que o Vinicius terminou a Copinha há menos de uma semana. Ele tem total condição de fazer o papel que pedimos e pode abraçar essa titularidade. Tem a nossa confiança”, disse o treinador, exaltando sua novidade na frente.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Perto de definir sua saída, Luan não vai ficar nem no banco de reservas do Pacaembu nesta quinta-feira
Na nova formação tática, os laterais subirão menos, com Wesley compondo um quinteto para marcar a saída de bola adversária. “Vamos estruturar, equilibrar um pouco, principalmente nos espaços que demos para ter um pouco mais de criatividade pelos lados do campo e um pouquinho mais de eficiência na finalização”, falou Kleina.

O técnico já usou diversas vezes o 4-3-3 durante os jogos, abrindo Patrick Vieira em uma das pontas, com Maikon Leite em outra. Agora, melhora a organização com Valdivia e aposta em Vinicius, até porque não vê mais condição para escalar Luan, que já pediu para sair do clube.

“Conversei com o Luan. Ainda há uma reunião para definir, mas, no momento que passamos, não dá para levar um jogador em dúvida, é melhor trabalhar outro”, admitiu o treinador, ressaltando, porém, que o atacante saiu do banco para fazer dois gols nas duas últimas partidas.

“Em um grupo reduzido igual ao nosso, a rejeição em alguns dificulta. A personalidade do Luan é incrível, mesmo em situações adversas quer mostrar futebol e fez dois gols em dois jogos, mas respeito o sentimento de buscar outros ares, dar uma oxigenação. Se for importante para o Luan e o Palmeiras, vamos ver o que é melhor”, comentou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade