Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Palmeiras apresenta primeira contratação em 2013: o diretor Brunoro

William Correia São Paulo (SP)

No elenco, as únicas novidades do Palmeiras para a temporada são o goleiro Fernando Prass e o lateral direito Ayrton, que acertaram no ano passado. E a primeira contratação de Paulo Nobre, eleito presidente na segunda-feira, não foi nenhum outro jogador para o enxuto elenco de Gilson Kleina. As ações começaram na estrutura, com a apresentação nesta quinta-feira do diretor executivo José Carlos Brunoro.

Como se fosse um atleta, o dirigente, que representou a Parmalat no início da vitoriosa co-gestão com o Verdão entre 1992 e 1996, recebeu uma camisa 10 do time com seu nome, que estava guardada em uma caixa verde aveludada que continha também uma medalha. Mais do que para dar reforços a Kleina, ele chega para ajudar Nobre, que durante toda a entrevista coletiva só parou de balançar a cabeça positivamente a cada palavra de Brunoro para olhar o novo diretor demonstrando admiração.

“O palmeirense sempre pergunta: qual é o próximo jogador que vem? Primeiro vamos estruturar o Palmeiras, e não pensar em só trazer jogador para um lugar sem estrutura própria. A nossa primeira grande contratação é José Carlos Brunoro, voltando uns 20 anos depois. Esperamos o Brunoro dos anos 1990 com 20 anos a mais de experiência”, discursou o presidente.

Brunoro chega após oito anos de trabalho no Audax-SP, da segunda divisão paulista, e no Audax-RJ, da primeira divisão carioca. Entre a saída do Palmeiras e o projeto mantido pelo Grupo Pão de Açúcar, trabalhou na carreira do piloto Pedro Paulo Diniz na Fórmula 1. Agora, abre mão até da empresa de gerência esportiva que abriu para se dedicar unicamente ao Verdão.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Brunoro assume cargo de diretor executivo com função que considera pioneira: ser o braço-direito do presidente
“O Palmeiras vai me tomar um tempinho, né? Das 7 horas até as 7 horas do dia seguinte”, falou o diretor, sorridente. Ele garante que a única participação de sua empresa no trabalho será para fazer um diagnóstico a partir de segunda-feira nos setores esportivo, social, marketing e no futebol, em análise que será encerrada até o fim do mês.

“Só daria certo trabalhar aqui com tempo integral e foco. Vou trabalhar aqui full timecomo pessoa física, não jurídica”, disse Brunoro, que chefiará o marketing, os esportes e o futebol desde as categorias de base até o profissional. No futebol, ainda terá um gerente, que deve ser anunciado nesta semana, além da ajuda de Paulo Nobre e, com menos frequência, dos vice-presidentes Maurício Precivalle Galiotte e Genaro Marino Neto.

“Só aceitei voltar porque o projeto é muito profissional. Mais uma vez o Palmeiras é pioneiro lançando essa nova função de um braço-direito para o presidente, partindo para a profissionalização de cima para baixo. É mais uma contribuição que o Palmeiras dá ao sistema esportivo brasileiro”, enalteceu Brunoro, que passou a tarde vendo as mudanças na Academia de Futebol ao lado de Nobre.

Brunoro avisa que só ficará ausente em viagens que variarão de um a quatro dias até maio porque se comprometeu com a organização dos X Games Mundiais, de esportes radicais, em Foz do Iguaçu. A partir de agora, ele atuará só como consultor de sua empresa e se manterá ligado à Confederação Brasileira de Basquete em almoços e jantares informais que os diretores de seleções Hortência e Vanderlei Mazzuchini Junior solicitarem para levarem “petelecos”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade