Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Sem negociar com Tirone, Gustavo crê em acerto para reerguer Verdão

Edoardo Ghirotto, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

A participação de Arnaldo Tirone nos bastidores do Palmeiras é cada vez menor. Após receber o aval de Gilson Kleina, o zagueiro Gustavo foi procurado apenas pelo gerente de futebol César Sampaio e garantiu não ter nem conversado com o presidente alviverde. Confiante de que sua volta será benéfica para reerguer o clube, o jogador agora espera as eleições do dia 21 para ter uma resposta definitiva do Verdão.

Depois de postar em seu Twitter que negociava com o Palmeiras, o defensor foi prontamente descartado por Arnaldo Tirone. As negociações, contudo, não envolvem o presidente. De acordo com o próprio zagueiro, existe a possibilidade de o mandatário não ter nem conhecimento das conversas entre o seu agente e Sampaio.

“O meu empresário está cuidando disso diretamente com o César Sampaio. Eu não sei se disseram alguma coisa para o Tirone, mas parece que ele nem vai ficar no Palmeiras em 2013. Tenho o aval do Sampaio e do Gilson Kleina e aguardo a posição do COF e da próxima diretoria para negociar os valores com o clube”, declarou Gustavo, à Gazeta Esportiva.net.

Djalma Vassão/Gazeta Press
O zagueiro Gustavo garantiu que a sua negociação com o Palmeiras não envolve o presidente Arnaldo Tirone
Apesar de ter a sua negociação dificultada pelos entraves políticos do Verdão, o jogador não deixa de sonhar com sua volta ao Palestra Itália e confia em seu trabalho para reeditar a vitoriosa parceria com Henrique no setor. Campeão paulista em 2008 com o rótulo de defesa menos vazada do torneio, o atleta espera que o comprometimento do grupo possa ser um diferencial para superar os obstáculos desta temporada.

“Eu acredito muito no trabalho e na persistência. Ninguém joga mais de 80 jogos no Palmeiras à toa. Sei das dificuldades de jogar em uma grande equipe, mas também sei que isso depende da minha dedicação. Eu não olho para trás e sempre vejo um meio de tudo dar certo. Se eu acertar, vou fazer um grande trabalho. Não vou fazer milagre sozinho, mas a dedicação do grupo pode fazer o Palmeiras voltar a ser grande”, discursou o zagueiro.

Gustavo completará 31 anos em fevereiro e deixou a Portuguesa após o término da última edição do Campeonato Brasileiro. Além de ser apoiado pela torcida, o jogador faria o Palmeiras desembolsar apenas o valor de seus salários em uma eventual transação. Com as dispensas de Thiago Heleno, Leandro Amaro e Wellington, a sua contratação também seria útil para Gilson Kleina já esboçar a zaga que estreará em 20 de janeiro no Paulista. Neste momento, o clube conta só com Maurício Ramos e Henrique para o setor.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade