Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Tirone diz que cuidará da saúde após ter brigado com velhos amigos

São Paulo (SP)

O saldo da gestão de dois anos na presidência do Palmeiras não foi positivo para Arnaldo Tirone. Se, por um lado, conquistou a Copa do Brasil, por outro levou o time de volta à segunda divisão nacional e comprou brigas com amigos de longa data. Brigas que ele quer deixar de lado ao desistir da reeleição e dar mais atenção à saúde.

"Briguei com amigos de 40 anos por pensarmos de maneira diferente", disse o ainda mandatário, em entrevista à Rádio Jovem Pan. Um deles foi Piraci Oliveira, diretor jurídico do clube, que abertamente fez críticas a ele. "Ele errou, teve postura de torcedor. Não quero mais brigar com amigos".

A queda para a Série B do Campeonato Brasileiro o tornou alvo de pesadas críticas e foi decisiva para a decisão de não concorrer ao cargo novamente. “Perdi essa guerra e vou recuar. Espero que o futuro presidente entenda que criticar é mais fácil. O Piraci participou de todas as negociações, viu como era difícil. Prefiro ficar quieto, ficar no canto, cuidar da saúde”, contou.

"Vou terminar meu compromisso e sair de cabeça erguida. Não fiz nada de mau e assumi o clube com problema. Eu me sinto com a minha missão cumprida e aceito a derrota da Série B. Por isso não vou me candidatar, tenho 'desconfiômetro', não sou emocional", acrescentou o dirigente.

Sem Tirone no páreo, Paulo Nobre e Décio Perin devem ser os únicos concorrentes à presidência, na eleição marcada para 21 de janeiro. Publicamente, o futuro ex-presidente diz não ter preferência e acredita que qualquer um dos dois poderá fazer um bom trabalho.

"Com alguns ajustes, o Palmeiras pode ter uma boa administração. Nenhum dos dois é mágico, vão precisar trabalhar muito, mas têm boas condições. Vou apoiar aquele que achar melhor. O Nobre é mais novo, tem uma dinâmica, o Perin tem mais experiência de vida. Depende muito da diretoria que nomearem", concluiu.

Ainda na cadeira presidencial, Tirone tem tido dificuldade com seus últimos compromissos. O de reforçar o elenco, por exemplo, é notório. Até o momento, apenas dois jogadores foram contratados para a próxima temporada: o goleiro Fernando Prass e o lateral direito Ayrton.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade