Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Vaiado e xingado novamente, Luan fala em sair: "Estou de saco cheio"

William Correia São Paulo (SP)

O Palmeiras realizou neste domingo só seu primeiro jogo no ano, mas já tem jogador cansado do clube. Como tem ocorrido desde 2011, Luan foi xingado e vaiado quando foi substituído durante o empate sem gols com o Bragantino, no Pacaembu. Mas, desta vez, não respondeu limitando-se a prometer trabalho. O atacante desabafou em tom de despedida.

“Os torcedores podem falar o que quiser. Estou de saco cheio”, disse o camisa 11 minutos depois de ser sacado para a entrada de Mazinho, pedindo para continuar a entrevista após a partida. E a cabeça mais fresca não o fez mudar seu discurso. “Tem dia que a gente cansa”, prosseguiu.

Há dois anos, o jogador sempre prometeu se empenhar para mudar a visão da torcida sobre seu futebol. Agora, mandou um recado direto aos críticos. “Só quero deixar um recado: parem de se preocupar comigo e voltem o foco para o Palmeiras. Precisam apoiar o time”, reclamou.

Apesar do discurso em tom de adeus, o jogador promete se esforçar enquanto não conseguir outra equipe. “Sempre tem um para ser crucificado. Mas não vai mudar nada para mim, vou continuar trabalhando da mesma maneira. Não vou deixar de lutar e de ajudar o Palmeiras. Minha cabeça ainda está no Palmeiras”, assegurou.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Atacante se esforçou a ponto de evitar gol, mas cometeu as mesmas falhas de passe, domínio de bola e drible
A raiva dos torcedores em relação ao atleta na estreia do Campeonato Paulista tem o mesmo motivo das vaias que sempre recebeu no clube. Diante do Bragantino, Luan, por domínio errado da bola ou falha em dribles e passes, foi desarmado diversas vezes. Com sua disposição, contudo, voltou até a defesa para evitar um gol de Lincom ainda no primeiro tempo.

No clube desde 2010, Luan era um dos jogadores preferidos de Luiz Felipe Scolari, que convenceu a diretoria a pagar cerca de R$ 7 milhões ao Toulouse, da França, em 2011 para contratá-lo em definitivo. Mas o atacante nunca convenceu a torcida e, neste domingo, só foi titular porque Maikon Leite perdeu quatro dias da pré-temporada por intoxicação alimentar.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade