Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Valdivia canta música de adeus em vídeo divulgado antes de 'sumir'

São Paulo (SP)

Antes de faltar sem justificativa no Palmeiras, Valdivia participou da gravação de um vídeo em que canta uma música de despedida. Na terça-feira, foram divulgadas no Chile imagens do jogador brincando e entoando a canção “Adiós tía Paty, adiós tía Lela” ao lado de sua esposa, Daniela Aránguiz, e seu cunhado, o cantor e produtor musical Rigeo.

A parte da letra cantada pelo meia diz “Nesta hora tão especial, quero agradecer e expressar minha gratidão. Por estes anos, por seu trabalho, por todo o amor que me deu”. Ao fundo, aparecem duas camisas 10 do Palmeiras em reflexo no espelho. O vídeo foi publicado na internet na terça-feira por Rigeo, em seu Twitter.

Valdivia, esposa e cunhado fazem uma paródia de um vídeo que virou hit no Chile, similar ao ocorrido com “Para Nossa Alegria” no Brasil no início de 2012. A ‘versão de sucesso’ de “Adiós tía Paty, adiós tía Lela” tem uma mulher, descabelada, cantando com o violão e parando para bater nas crianças que a atrapalhavam, assim como fazem Valdivia e Rigeo usando uma peruca para imitá-la e dando tapas em Aránguiz.

A imprensa chilena tem noticiado que o meia reatou com Aránguiz e treinou durante suas férias em uma academia do país, até para acelerar a recuperação de lesão no joelho esquerdo. O vídeo mostra que ao menos parte dessas informações é verdadeira, já que prova a reaproximação do atleta com a esposa que voltou a morar em Santiago após ser molestada em sequestro relâmpago em São Paulo há sete meses. A esperança era de que, novamente casado, o jogador adotasse vida mais tranquila fora dos campos.

O Palmeiras não consegue saber nem como está seu camisa 10. Os dirigentes tentam se comunicar com ele desde a tarde dessa quinta-feira, quando ele deveria ter se apresentado, mas até agora o meia só mandou um SMS ao gerente de futebol César Sampaio sem especificar suas faltas.

Por enquanto, o camisa 10 será cobrado de acordo com regulamento interno, que estipula um valor para cada turno em que o atleta se ausenta. Mas, dependendo de sua justificativa, é possível que a punição chegue até a uma multa de 40% de seu salário. A esperança é de que ele apareça neste sábado, como informou seu empresário a Sampaio, que ainda tenta conversar com o jogador.

Valdivia voltou ao Palmeiras em agosto de 2010, em transação que custará R$ 36 milhões a serem pagos até 2016, um ano após o fim do contrato do meia. Em dois anos e meio, o atleta tem passado mais tempo no departamento médico do que jogando e não entra em campo desde 6 de outubro, quando lesionou o joelho esquerdo em derrota para o São Paulo.

O Mago terminou o Brasileiro em que o Verdão foi rebaixado sem marcar gol nem dar assistência. Por seus constantes desfalques, acabou entre os principais vilões da queda nos protestos da torcida. A diretoria tenta negociá-lo, mas seu alto salario dificulta qualquer transação. Nomes como Júlio Baptista e Riquelme foram procurados para ocupar sua posição em 2013.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade