Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Valdivia se coloca à disposição de Kleina para estreia no Paulista

São Paulo (SP)

A expectativa em torno do rendimento do meia Valdivia nesta temporada aumentou consideravelmente com o seu primeiro treinamento com bola, na última terça-feira. O jogador atrasou a sua reapresentação no Palmeiras em quatro dias e só reapareceu na Academia de Futebol na última segunda-feira. Agora, o desejo do atleta é correr atrás do tempo perdido para estrear com o Verdão no Paulista.

A sua titularidade será avaliada com base no desempenho obtido nos próximos treinos do Palmeiras. Apesar de não ter comparecido ao clube no dia estipulado pela diretoria, o atleta estava trabalhando o seu condicionamento físico no Chile e ganhou até elogios dos médicos alviverdes. A primeira chance de comprovar os resultados desta sua preparação será no domingo, em jogo-treino contra o São Caetano, na própria Academia de Futebol.

“Depende do treinador. Estou bem, liberado para treinar normalmente com o grupo. Se eu tivesse voltado antes do Chile, meu retorno do departamento médico poderia ser só daqui duas semanas”, declarou o meia, que garantiu não ter mais motivos para desfalcar o grupo principal em 2013. “Não há razão para eu ficar mais no departamento médico. Já posso treinar junto com o grupo."

Fernando Dantas/Gazeta Press
Recuperado de uma lesão no joelho, Valdivia quer estar em campo contra o Bragantino, em 20 de janeiro
Valdivia está afastado dos gramados desde 6 de outubro, quando sofreu uma lesão no joelho esquerdo ao disputar bola com a zaga do São Paulo. A contusão sofrida em um dos momentos mais críticos da temporada foi alvo de críticas da torcida e gerou até uma briga com Marcos Assunção. O volante, que anunciou sua saída do Palmeiras na última segunda-feira, havia se irritado com a ausência do chileno e precisou ser contido ao protagonizar uma áspera discussão com o meia.

Completamente recuperado de seus seguidos problemas físicos, Valdivia poderá coordenar a criação de jogadas ofensivas em 20 de janeiro, na estreia do Palmeiras no Estadual, contra o Bragantino, no Pacaembu. Antes, porém, o jogador terá de definir o seu futuro. O vice-presidente Roberto Frizzo disse a um jornal chileno que aceita negociar o atleta por R$ 16 milhões e aumentou ainda mais as especulações que colocam o camisa 10 na mira do Al Ain, dos Emirados Árabes.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade