Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Verdão ‘se cala’ e Bota, Vasco, Bahia e Furacão negociam com Souto

William Correia São Paulo (SP)

Antes do Natal, o Palmeiras solicitou ao empresário de Rodrigo Souto, Bruno Paiva, uma proposta do volante para ser analisada. E, desde então, não se manifestou mais. Por isso, o volante, que já esteve próximo de atuar no Verdão, abriu negociações com Botafogo, Vasco, Bahia e Atlético-PR, todos clubes da Série A do Campeonato Brasileiro.

O agente do meio-campista só não confirma as negociações com os quatro times, descobertos pela Gazeta Esportiva.net. “Não posso dizer com quem estamos falando porque pode atrapalhar nossas conversas, mas já estamos ouvindo outras equipes”, confirmou Bruno Paiva. “O que queremos é manter o Rodrigo Souto no Brasil. É a vontade dele, apesar de ter propostas do Japão.”

Está claro que o Palmeiras perdeu espaço na tentativa de trazer o jogador. “Estamos há semanas esperando a resposta do Palmeiras. O negócio não tem andado porque ainda não nos procuraram de novo”, completou o empresário.

O acordo feito com a diretoria do Verdão em dezembro era de que os representantes de Rodrigo Souto atualizariam os palmeirenses no caso de qualquer mudança. Mas o ‘sumiço’ mudou o panorama. “Não posso dar prioridade a alguém que não fez nem proposta”, argumentou Bruno Paiva.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Volante está sem clube e tem proposta do futebol japonês, mas quer voltar ao Brasil após um ano e meio no exterior
O interesse do Palmeiras por Rodrigo Souto surgiu de forma curiosa. De acordo com Bruno Paiva, o clube o procurou pedindo uma lista de jogadores com os quais trabalhava. Saber que o volante estava de saída do Jubilo Iwata, do Japão, interessou porque ele viria sem custos e o agente enviou uma proposta do jogador. Mas ainda não recebeu resposta.

Da mesma forma, o Verdão tentou Bruno Rodrigo, ex-Santos. Mas também não respondeu à oferta feita pelo zagueiro, que acaba de acertar com o Cruzeiro. E Gilson Kleina, assim, continua só com Mauricio Ramos e Henrique à disposição na zaga – Marcos Vinícius foi promovido do Palmeiras B para completar os treinos.

Desde 18 de dezembro e até 21 de janeiro, data das eleições presidenciais no clube, qualquer contratação do Palmeiras precisa da aprovação do Conselho de Orientação e Fiscalização (COF), o que tem dificultado o trabalho do presidente Arnaldo Tirone e do gerente de futebol César Sampaio na busca por contratações. Até agora, só chegaram o goleiro Fernando Prass, ex-Vasco, e o lateral direito Ayrton, ex-Coritiba.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade