Futebol/Campeonato Paranaense - ( - Atualizado )

Paraná derruba invencibilidade do Londrina e é líder

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

Em uma partida muito movimentada, com distribuição de cartões amarelos, expulsões e pênaltis, o Paraná Clube bateu o Londrina por 2 a 1, na Vila Capanema, e tomou a liderança do Campeonato Paranaense. Com 10 pontos ganhos, o Tricolor só pode ser ultrapassado pelo Coritiba, que joga na quinta-feira.O time do norte paranaense fica com nove pontos, na segunda colocação.

Logo no primeiro minuto, cobrando pênalti, o time alviceleste abriu o placar com Celsinho, que marcou seu quarto gol na competição, se isolando na artilharia. O time da casa teve a chance de empatar na mesma moeda, mas Wellington desperdiçou a penalidade. Na segunda etapa, com dez jogadores para cada lado, aos quatro minutos, Anderson deixou tudo igual. A virada veio aos 31 minutos, com Henrique, batendo cruzado. Na próxima rodada, o Paraná Clube tem o clássico diante do Coritiba, domingo, na Vila Capanema. Já o Londrina encara o Arapongas, no mesmo dia, no Estádio do Café.

O jogo – Logo com um minuto de jogo, Celsinho recebeu na área e foi derrubado pelo goleiro Luís Carlos. Pênalti marcado. Na cobrança, Celsinho, artilheiro da competição, balançou as redes. Atrás no placar, o Tricolor tentava se colocar em uma formação mais ofensiva e pressionar. Aos cinco minutos, Gabriel Marques partiu com a bola e disparou pela linha de fundo. O Tubarão marcava forte e esperava mais um erro da defesa adversária para assustar.O Paraná tinha maior posse de bola, mas não conseguia penetrar na defesa alviceleste.

Aos 13 minutos, Ricardo Conceição arriscou de longe e isolou a bola. Aos 15 minutos, levantamento na área e Anderson testou pela linha de fundo. O Londrina montou um verdadeiro ferrolho, de olho apenas nos contra-ataques. Falta na entrada da área para o Tricolor, aos 20 minutos, e Lúcio Flávio carimbou a barreira, perdendo uma boa chance. Pressão do Tricolor e, aos 23 minutos, Wendell derrubou Luisinho na área. Pênalti. Wellington cobrou e Danilo defendeu. No rebote, o goleiro salvou mais uma após cabeçada do meia. Que fase do Londrina. O tubarão teve a oportunidade para ampliar aos 30 minutos, em cobrança de falta de Bruno, com perigo.

O Paraná até balançou as redes com Luisinho, aos 39 minutos, mas o árbitro anotou impedimento. Com dois amarelos, Dirceu foi expulso, aos 40 minutos. Quatro minutos depois foi vez de Ricardo Conceição ir para o chuveiro. Na segunda etapa, o Tricolor voltou com Neverton no lugar de Gabriel Marques. O tempo continuava quente, com uma farta distribuição de cartões amarelos. Aos três minutos, Lúcio Flávio cobrou falta e assustou Danilo. Mas, um minuto depois, Anderson subiu na área e cabeceou para o fundo das redes para deixar tudo igual no placar.

O Paraná estava melhor depois do intervalo. Irritado fora do gramado, o técnico Toninho Cecílio foi expulso pela arbitragem. Paulo Renê apareceu com liberdade, aos 15 minutos, e Raul apareceu para fazer o corte providencial e salvar o Tubarão. O Tricolor pressionava empurrado pelo torcedor. Aos 21 minutos, Alex Alves desviou e Danilo apareceu para fazer grande defesa.

No ataque a todo o momento, o time paranista encontrou a virada aos 31 minutos, com Henrique, que apareceu na ponta esquerda para invadir a área e fuzilar para as redes. Atrás no placar pela primeira vez na competição, restava ao Tubarão tentar atacar. Porém, o Tricolor se fechou bem. Aos 40 minutos, Celsinho cruzou a área e a defesa afastou de jeito que deu. Aos 43 minutos, Bruno recebeu o vermelho e enterrou qualquer possibilidade de reação do Londrina.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade