Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Andrés relembra que Neymar recusou proposta do Corinthians em 2010

São Paulo (SP)

Recém-desligado da diretoria de seleções da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Andrés Sanchez deixou a presidência do Corinthians para o aliado Mário Gobbi em fevereiro de 2012, exatamente dois anos depois de quase tirar o atacante Neymar, então despontando no futebol brasileiro, do Santos. O camisa 11 do Santos e da Seleção só não vestiu a camisa do Timão por “ser homem”, como ele mesmo justificou na ocasião.

“Ele não quis vir. Falou que era homem e não poderia fazer isso”, revelou Andrés Sanchez, ao SporTV, nesta segunda-feira. “Eu queria o Neymar no Corinthians em 2010, ofereci quase 30% a mais do que Real Madrid e Barcelona em relação a salários. Demos até garantia financeira, tudo para ele jogar no Corinthians. A proposta era de R$ 120 milhões”, explicou o ex-presidente do Timão.

Na época, a multa rescisória de Neymar era avaliada em R$ 108 milhões, valor igualado por uma oferta do Chelsea, da Inglaterra, e superado pelo Corinthians. Em maio de 2012, o atacante de 20 anos renovou o vínculo com o Santos até junho de 2014, estendendo também a multa para o valor de R$ 180 milhões. Caso Neymar tivesse aceito a proposta, o clube da Vila Belmiro receberia o triplo do valor que o Milan receberá por Alexandre Pato, adquirido pelo Timão na última semana.

Divulgação/Santos FC
Em 2010, Neymar recebeu oferta de R$ 120 milhões - acima da multa - do Corinthians, mas não quis deixar o Santos

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade