Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Com Montillo, Muricy prevê ajuda a Neymar e mais velocidade

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

A contratação do meia Montillo deixou o elenco do Santos mais forte para a temporada 2013. Satisfeito com a contratação do argentino, o técnico Muricy Ramalho espera que, com a chegada de Montillo e de outros reforços para o grupo, Neymar possa ter mais alternativas dentro de campo, contando com a ajuda dos companheiros para levar o Peixe às vitórias.

“Estamos trazendo atletas de nível e a tendência é que o Neymar tenha mais facilidade. É natural. Pelo que está vindo aí, será time de muita velocidade, rápido”, disse Muricy, ressaltando as diferenças entre o meio-campista argentino e Paulo Henrique Ganso, antigo camisa dez santista, que atualmente está no São Paulo.

“O Montillo é mais um oito e meio, do que um camisa oito. Ele chega mais para fazer gols. Hoje o futebol está mudando um pouco. Com isso, o dez e o oito tem que chegar na área para fazer gols, até porque a maioria das equipes só joga com um atacante ‘enfiado’. Além da armação, o Montillo tem essa característica da chegada (na grande área). Atualmente, é difícil você achar um camisa dez que pare bem a bola, o futebol não está dando espaço para isso. O Montillo será um atleta importante na armação, mas é um jogador de velocidade”, analisou.

Apesar de conhecer algumas das características de Montillo, Muricy Ramalho destacou que irá aguardar os primeiros treinamentos do meia com bola, ao lado do restante do time, antes de definir o esquema tático alvinegro para 2013.

“A gente vê sempre o jogador, primeiro. Temos uma ideia de como ele gosta de jogar. Os argentinos, na sua maioria, jogam como homens de ligação. Atuam no ‘enganche’, como eles falam”, comentou.

Segundo o clube praiano, a previsão é de que Montillo se apresente nesta segunda-feira, no CT Rei Pelé. O meio-campista deve passar por avaliações clínicas, antes de assinar contrato por três temporadas com o Santos. O Peixe pagou seis milhões de euros (R$ 16 milhões) por 60% dos direitos econômicos do jogador, que estavam presos ao Cruzeiro, nesta que é a contratação mais cara da história da equipe.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade