Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Neymar questiona suposta ofensa de técnico: “Me chamou de macaco?"

Do correspondente Rodrigo Martins Itu (SP)

O Santos venceu o Ituano, por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, no Estádio Novelli Júnior. O atacante Neymar não marcou gol, mas nem por isso deixou de ser o centro das atenções. Isto porque, durante o primeiro tempo, a Joia teria sido vítima de um ato de racismo do técnico adversário, Roberto Fonseca. Os dois bateram boca e, só após a intervenção da arbitragem, os ânimos esfriaram.

“Me chamou de macaco?", indagou Neymar ao se dirigir para o treinador do Galo de Itu. "Você viu isso aqui? Isso é o que?”, completou o camisa 11, em pergunta direcionada ao quarto árbitro da partida.

Na saída para o intervalo, Neymar evitou acusar Fonseca e saiu rapidamente para os vestiários. “Não sei, não sei. Eu não entendi (o que ele falou). Tanto que voltei para perguntar. Ele falou que eu era surdo”, disse.

O comandante do Ituano, por sua vez, negou qualquer tipo de ofensa racista ao atacante. “Acho que ele deve estar surdo. Eu disse que ele era cai-cai, estava se jogando toda hora, os nossos atletas indo na bola, e o árbitro estava apitando. A não ser que ele esteja até fazendo adivinhação agora”, comentou.

Como o quarto árbitro não ouviu a suposta agressão verbal de Roberto Fonseca, tampouco o juiz principal do jogo, a acusação não deve ser registrada na súmula do duelo pelo delegado da Federação Paulista de Futebol.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade