Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Sereno e motivado, Fábio Costa chega ao São Caetano após "inverno"

Gabriel Carneiro, especial para a GE.Net São Caetano do Sul (SP)

Os dizeres da camiseta usada em sua apresentação já mandavam o recado: “I am awesome” – algo como “eu sou irado”, em inglês. Afastado do futebol desde o dia 23 de setembro de 2010, quando levou cinco gols do Fluminense, ainda representando o Atlético-MG, o goleiro Fábio Costa apareceu em sua nova casa na tarde desta quinta-feira. Com cerca de 40 minutos de atraso, o experiente jogador de 35 anos foi apresentado no estádio Anacleto Campanella para iniciar um novo capítulo em sua história defendendo as cores do São Caetano.

Novo companheiro de clube de jogadores como Jóbson e Rivaldo, ele foi emprestado pelo Santos até dezembro de 2013, data em que também se encerra seu contrato junto ao clube onde foi campeão brasileiro de 2002. Encostado desde o início de 2011, Fábio Costa vinha treinando afastado do grupo principal e nunca teve perspectivas de ser utilizado: "Durante um bom inverno em que fiquei inativo sem jogar, só treinando, foi a minha família que me deu apoio. O amor pelo futebol e pela família foram as coisas que me fizeram voltar".

Fernando Dantas/Gazeta Press
Fábio Costa assinou até dezembro de 2013, quando também acaba seu contrato com o Santos, onde é ídolo
“O sentimento não é dos mais agradáveis, porque a gente fica tolido da nossa rotina. Eu jogo profissionalmente desde os 17, 18 anos, com viagem, treino, decisões, títulos e perdas. Esses dois anos de inatividade foram duros, mas mantiveram a chama acesa. Quando você tem espírito de vencedor ele não morre. Quero escrever uma nova história e ser feliz como fui em outros clubes. O pensamento é só de ajudar o São Caetano a buscar o que ele almeja durante o ano”, relatou Fábio Costa, aparentando boa forma física, apesar do tempo parado.

Fernando Dantas/Gazeta Press
O Peixe seguirá arcando com pelo menos 70% dos salários de Fábio Costa
Aos 35 anos, o goleiro resolveu não estipular prazo, mas o departamento de futebol do Azulão conta com um concorrente para Fábio, ex-Portuguesa, dentro de um mês. Fábio deverá ser titular da equipe durante esse período, à espera do xará com o sobrenome Costa. A lacuna no gol ocorreu graças à lesão do titular Luiz, que rompeu os ligamentos do joelho direito e ficará afastado do clube por seis meses. Período suficiente para Fábio Costa se estabelecer como titular da meta.

“Conversei com o presidente (Nairo Ferreira de Souza) e já tinha conversado com amigos. Agora, infelizmente, pela lesão do Luiz, acertamos. Mas eu sinto muito por ele, já estive lesionado e sei o que é querer um copo de água e não poder pegar. Estou torcendo para ele voltar rápido, porque o importante é que o São Caetano esteja fortalecido. Nunca fui vaidoso, então não tenho esse problema”, confidenciou o goleiro, que pensou diversas vezes em encerrar a carreira durante o período inativo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade