Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Carismático, Cortez entrega futuro a Deus: "Papai tá no controle"

Tossiro Neto Cotia (SP)

Titular intocável em seu primeiro ano de São Paulo, o lateral esquerdo Cortez quer ter uma temporada melhor ainda depois de ter sido o jogador que mais vezes atuou com a camisa tricolor. Repetir o bom desempenho poderia levá-lo de volta à Seleção Brasileira, mas esse é um objetivo que ele deixa nas mãos de Deus.

"Quero fazer bons campeonatos e conquistar títulos. É isso que vai me abrir portas. Não adianta pensar em Seleção se não fizer um trabalho bem feito aqui", disse o carismático jogador, antes de encerrar a entrevista desta quarta-feira com uma frase que provocou risos: "Deixa acontecer, que o papai tá no controle".

Com a camisa 6, ele disputou 74 dos 78 compromissos do São Paulo, com 42 vitórias, 15 empates, 17 derrotas e dois gols marcados. Uma meta que, é bem verdade, também foi facilitada por não haver um concorrente à altura para a posição – a única opção era o jovem Henrique Miranda, revelado nas divisões de base.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Cortez esbanjou carisma na entrevista desta quarta-feira, após treino técnico no CT de Cotia
Nesta temporada, a titularidade e um eventual retorno à Seleção dependerão de como ele se comportará com a sombra de Carleto, lateral esquerdo que voltou de empréstimo do Fluminense. Ele, porém, diz não se preocupar.

"A chegada não só do Carleto, mas do Negueba, de outros jogadores, motiva todo o elenco. Deixa o elenco mais forte para brigar por títulos. Quem ganha com isso é o São Paulo, nosso grupo, a torcida. Esperamos retribuir da melhor maneira possível", comentou.

Mas imaginar como será 2013 é um exercício difícil. Como diz o já folclórico lateral de cabelos encaracolados, "deixa acontecer, que o papai tá no controle".

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade