Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Fabrício tem calma após suas férias do Tricolor serem uma "porcaria"

Edoardo Ghirotto, especial para a GE.Net Cotia (SP)

As férias dos jogadores brasileiros viraram assunto nas redes sociais e fotos de churrascos ou viagens à Disney e Europa foram ‘curtidas’ e compartilhadas milhares de vezes. Mas Fabrício não pôde aproveitar as mesmas regalias dos seus colegas de profissão. Disposto a iniciar a pré-temporada do São Paulo em plenas condições físicas, o volante se submeteu a uma série de treinamentos no recesso de fim de ano, classificado por ele como uma “porcaria”.

“Eu só fiquei cinco dias sem treinar nestas férias. No restante delas, eu estive trabalhando onde podia. Fui até a praia e treinei lá, em academias. Cheguei até a ir ao São Paulo. As minhas férias foram uma porcaria. Eu nunca vi um jogador treinar neste período”, resmungou Fabrício, após as atividades realizadas nesta quinta-feira, no CFA de Cotia.

O volante cumpriu com as ordens passadas pelo técnico Ney Franco sem apresentar qualquer limitação física e até integrou as atividades táticas no gramado. Apesar de ainda não ter a data do seu retorno especificada pelo departamento médico tricolor, o atleta crê que o empenho nas atividades poderá garantir sua convocação para as partidas de fevereiro. A sua volta ao time principal, porém, será cercada de cuidados e cautela.

“Eu realmente estou com muita vontade, mas não adianta colocar a carroça na frente dos bois. Tem que ir devagar e fazer a adaptação no treinamento com bola junto com o pessoal. A vontade é grande, mas não pode ultrapassar o protocolo para não atrapalhar os seis meses que eu fiz de fisioterapia”, discursou.

Luiz Pires/VIPCOMM
A fim de integrar a pré-temporada tricolor, Fabrício abdicou de suas férias para treinar por conta própria
Contratado do Cruzeiro em 2012, Fabrício jogou apenas quatro jogos pelo São Paulo e sofreu com a ruptura de ligamentos do joelho e contusões musculares. O jogador chegou até a dar um susto na torcida ao desfalcar a equipe nos dois primeiros dias da pré-temporada em Cotia. O alívio só veio após o diagnóstico médico apontar uma indisposição estomacal antes das atividades.

Agora, o volante conta com os incentivos de seus familiares para disputar vaga com Wellington e Denilson. Autor do gol que encerrou os trabalhos nesta quinta-feira de manhã, o atleta de 30 anos garante que irá retribuir o carinho de seus parentes com grandes atuações em 2013. "As pessoas que mais te apoiam são as que dependem de você. No meu caso é a família. Eu já teria chutado o balde se não precisasse mais do futebol e tenho que preparar o corpo para aguentar mais uns anos", decretou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade