Futebol/Seleção Brasileira - ( - Atualizado )

Convocação de Dante e Hernanes atrai a atenção europeia para Seleção

Rio de Janeiro (RJ)

Os 20 jogadores convocados nesta terça-feira por Luiz Felipe Scolari receberam uma atenção que há muito tempo não se via na Seleção Brasileira. Acostumado com as coletivas esvaziadas na ‘era’ de Mano Menezes, o assessor Rodrigo Paiva chegou a brincar com a quantidade de pessoas que acompanhavam o anúncio de Felipão. Enquanto isso, os europeus arranhavam o português para ouvir ao menos uma explicação para a pesença de Dante e Hernanes na lista.

O zagueiro do Bayern de Munique cativou os representantes da imprensa alemã e Felipão garantiu que pretende contar com o seu futebol após o amistoso contra a Inglaterra. O treinador tem plenas convicções de que o melhor defensor do primeiro turno da Bundesliga conseguirá se adaptar ao estilo de jogo da Seleção e ajudará o time a conquistar uma vitória no estádio de Wembley.

“As chances do Dante dependem dele, dependem de como ele se comportar neste primeiro momento. Vai ser apenas um dia de treinamento tático. À medida que ele desenvolver um bom futebol, for participativo, se comportar bem, as chances dele só aumentam. Do contrário diminuem”, comentou Felipão, que também convocou David Luiz, Miranda e Leandro Castán para a posição – o capitão Thiago Silva encontra-se machucado.

AFP
As novas convocações de Luiz Felipe Scolari foram motivo de curiosidade por parte da imprensa europeia
Hernanes, por sua vez, foi motivo de comparações por parte dos jornalistas italianos. Convocado pouquíssimas vezes por Mano Menezes após receber um cartão vermelho em uma partida contra a França, o meio-campista da Lazio deverá receber nova oportunidade como titular já em fevereiro. A intenção é reintegrá-lo ao grupo antes de a Copa das Confederações ter início.

“Não penso que o Hernanes seja um volante puro como tínhamos anteriormente, como o Mauro Silva e o Gilberto Silva. É um jogador que sai mais para o ataque. Nós queremos que os atletas joguem de acordo com as características apresentadas em suas equipes. É um segundo volante, mais ofensivo do que defensivo”, acrescentou o técnico canarinho.

Os próximos compromissos da Seleção Brasileira também foram assunto para os europeus. Com partidas marcadas contra Itália, Rússia e Inglaterra (desta vez no Maracanã), Felipão admitiu que novos compromissos contra equipes campeãs mundias estarão no cronograma estipulado pela comissão técnica e pelo presidente José Maria Marin. O treinador entende que o time só poderá chegar como favorito ao título mundial se a preparação em 2013 foi feita em alto nível.

“Gostamos de jogar com grandes equipes, tanto que vamos jogar ainda esse ano com Itália, Espanha (Copa das Confederações), que são campeãs do Mundo. Se tivéssemos a chance de jogar contra a Alemanha, gostaríamos, sim. Quanto mais difícil, mais parecido com a Copa do Mundo”, concluiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade