Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Marin estranha posto do Brasil no ranking e falta de prêmio a Neymar

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol, José Maria Marin, está incomodado com a perda de prestígio do futebol nacional em premiações e avaliações internacionais. O mandatário acredita que a Seleção merecia estar em uma posição melhor do que a 18ª no ranking da Fifa.

“Qual seria o critério que estão usando para que o Brasil ocupe essa posição no ranking? É estranho. Não estou querendo dizer que deveria estar em primeiro ou segundo, mas em uma posição diferente da atual. Agora, com partidas disputadas contra equipes fortes e mais poderosas, poderemos melhorar em tudo”, afirmou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
José Maria Marin acha que ausência nas Eliminatórias prejudica posição do Brasil
O mandatário acredita que a ausência nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014 contribui para a Seleção ocupar seu pior posto na história do ranking, criado em 1993. O mandatário também lamentou por Neymar ter passado em branco na premiação dos melhores do mundo em 2012.

“Claro que nós achamos que o Neymar merecia muito mais do que foi oferecido a ele, mas, sem falar em nome da CBF e sim por opinião própria, acho que o fato de não disputarmos as Eliminatórias tem contribuído para que as coisas boas no futebol brasileiro não sejam reconhecidas lá fora”, acrescentou, lembrando que o Brasil tem vaga garantida na Copa por ser sede.

Na lista geral da Bola de Ouro, o craque santista terminou em 13º lugar, como o brasileiro na melhor colocação. Neymar ainda concorreu entre os três finalistas ao Prêmio Puskas, de gol mais bonito da temporada passada, mas perdeu para o eslovaco Miroslav Stoch, do Fenerbahce (da Turquia).

O Brasil terá a chance de se recuperar no ranking e de colocar seus jogadores ainda mais em evidência nesta temporada, já que disputará a Copa das Confederações, além de amistosos contra adversários tradicionais, como a Inglaterra, em fevereiro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade