Tênis/Aberto da Austrália - ( )

Djokovic supera escorregões e derrota Wawrinka em 5 horas

Melbourne (Austrália)

Novak Djokovic teve muitos problemas na partida contra o suíço Stanislas Wawrinka, na manhã deste domingo. Sofrendo escorregões em quadra, cometendo erros e sendo dominado pelo adversário em alguns momentos, foi surpreendido no primeiro set da partida válida pelas oitavas de final do Aberto da Austrália. Ameaçado de cair precocemente no torneio, o sérvio trocou de tênis, mudou sua atitude em quadra e, com dificuldades, venceu a partida por 3 sets a 2, parciais de 1/6, 7/5, 6/4, 6/7 (5-7) e 12/10, após 5h02min de duelo.

Foi a 12ª vitória de Djokovic sobre o “freguês” suíço em 14 partidas disputadas entre eles no circuito profissional. As únicas vitórias de Wawrinka ocorreram em 2006, quando o sérvio tinha 19 anos de idade.

A partida deste domingo começou de forma surpreendente. A postura agressiva, dominante e de poucos erros foi apresentada por Wawrinka, não por Djokovic. A situação do sérvio já era complicada, mas foi agravada pelos escorregões que levou durante a disputa dos pontos, facilitando o trabalho do suíço, que fechou em 6/1.

O líder do ranking mundial iniciou o segundo set dando sinais de que a dinâmica do jogo mudaria e quebrou o saque de seu adversário logo no primeiro game. Mas Wawrinka conseguiu duas quebras consecutivas e abriu vantagem. Djokovic precisava fazer algo diferente. A primeira mudança foi o par de tênis. O sérvio deixou de lado o antigo que utilizava e calçou um novo.

AFP
Djokovic venceu o duelo com Wawrinka após 5h de disputa na Rod Laver Arena
Wawrinka sustentou sua vantagem até o décimo game, em que sacou para fechar a parcial, mas as mudanças no jogo do líder do ranking mundial começaram a surtir efeito. O sérvio quebrou o serviço de seu adversário, venceu os dois games seguintes e levou o set, empatando o confronto.

A terceira parcial de partida foi muito equilibrada, com os tenistas conquistando uma quebra cada logo nos dois primeiros games de partida. Djokovic mostrou poder de decisão quando venceu o serviço de Wawrinka novamente no nono game e confirmou seu saque para abrir 2 a 1 no jogo.

AFP
Tenista suíço dificultou muito o trabalho do líder do ranking mundial
O equilíbrio persistiu no quarto set. O tenista suíço fez bom uso de seu potente saque e da esquerda na paralela sempre que se viu em apuros, mas começou a demonstrar sinais de cansaço e pediu atendimento médico antes do décimo game. A parcial foi para o tie-break e Wawrinka logo aproveitou os erros de Djokovic para abrir vantagem. Mantendo a postura agressiva, venceu o desempate e levou o duelo para o quinto e decisivo set.

O suíço seguiu apostando em golpes fortes e fundos e quebrou o saque do sérvio logo no primeiro game da quinta parcial. Djokovic devolveu no game seguinte e adotou como tática explorar o visível cansaço de seu adversário. Wawrinka foi atendido outras vezes pelo fisioterapeuta, mas seguiu criando muitas dificuldades ao líder do ranking mundial. O jogo só foi decidido com 1h35min de set final em uma passada espetacular do sérvio.

O revés em mais de 5h de disputa abalou Wawrinka. O suíço cumprimentou seu adversário já com lágrimas nos olhos e deixou a Rod Laver Arena aos prantos.

Nas quartas de final do Aberto da Austrália, Djokovic tem pela frente o tcheco Tomas Berdych, que derrotou o sul-africano Kevin Anderson por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/2 e 7/6 (15-13). O retrospecto do confronto direto é extremamente favorável ao sérvio, que venceu 11 das 12 partidas disputadas no circuito profissional.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade