Mais Esportes/Tênis - ( )

Marcelo Melo celebra recorde e quer repetir Masters de Motta/Kirmayr

Bruno Ceccon São Paulo (SP)

O brasileiro Marcelo Melo fez vários planos ao brindar a virada de ano, e precisou de menos de uma semana para concretizar o primeiro deles. Após alcançar o status de recordista de títulos de dupla na história do País, o tenista de 29 anos planeja disputar o ATP Finals, a antiga Masters Cup, feito logrado por Cássio Motta e Carlos Kirmayr.

“É muito legal ver que você entrou para a história. Significa muito pelo esforço e todo o trabalho que vem sendo feito há algum tempo. Cada título é especial, uma emoção diferente”, disse Marcelo Melo em entrevista à Gazeta Esportiva.net após conquistar seu 11º campeonato na carreira ao vencer o ATP 250 de Brisbane ao lado do espanhol Tommy Robredo.

Com o título logo no começo da temporada, Melo superou Cássio Motta e Carlos Kirmayr, que fizeram sucesso nos anos 1980 e acumularam 10 conquistas, mesmo número alcançado por Bruno Soares em 2012. Os parceiros brasileiros chegaram a integrar o top 6 do raking mundial de duplistas e se classificaram para a edição de 1985 da Masters Cup, disputada em Nova York.

Questionado sobre a diferença de competividade do circuito de duplas nos dos períodos, Melo foi cauteloso. “Cada época tem sua dificuldade. Não posso dizer que hoje é mais difícil ou mais fácil do que naquela época. O circuito de duplas atualmente é muito competitivo. Acho que uma diferença é a velocidade do jogo, hoje está mais rápido do que nos anos 1980”, observou.

O chamado ATP Finals, atualmente realizado em Londres, reúne as oito melhores parcerias da temporada e teve sua última edição conquistada pelos espanhóis Marcel Granollers e Marc Lopez. Ao lado do compatriota André Sá, Melo esteve perto de disputar o torneio e foi a Xangai-2008 como reserva, mas não chegou a repetir Motta e Kirmayr, algo que deseja fazer em 2013.

João Pires/VIPCOMM
Após entrar para a história ao tornar-se o maior campeão de duplas do Brasil, Marcelo Melo mira disputa do ATP Finals
“Eu conheço mais o Kirmayr do que o Cássio, apesar de não ter muito contato com eles hoje em dia”, disse Melo sobre seus antecessores. “Um dos meus principais objetivos é a classificação para o ATP Finals no fim do ano. Vou tentar jogar o máximo possível com o Ivan para alcançar essa meta”, acrescentou o brasileiro.

Para brigar pela classificação ao ATP Finals é fundamental manter uma parceria fixa no circuito ao longo da temporada, algo que Melo não conseguiu no ano passado – em 2012, ele jogou com 10 companheiros diferentes. A ideia do brasileiro para 2013 é atuar ao lado do croata Ivan Dodig, mas ele sabe que pode ter dificuldades.

“Como o Ivan joga simples também, nosso calendário ainda vai ficar em função das simples dele”, explicou Melo. Vice-campeão do ATP 500 de Memphis-2012 com o croata, o brasileiro ainda não jogou com seu parceiro preferido na temporada de 2013, uma vez que atuou em Brisbane com Robredo e depois seguiu para Sydney com o indiano Rohan Bopanna.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade