Vôlei/Superliga feminina - ( - Atualizado )

Em duelo de cinco sets, Vôlei Amil bate Sesi; Unilever derrota Minas

Campinas (SP)

Um confronto muito equilibrado, como já se poderia esperar por se tratar de um clássico do vôlei paulista. Assim foi o jogo entre Vôlei Amil e Sesi-SP, disputado na noite desta sexta-feira, em Campinas. No final, melhor para as donas da casa que, depois de cinco sets, derrotaram o Sesi, com parciais de 25/17, 23/25, 15/25, 25/23 e 15/13.

Com o resultado positivo conquistado diante de sua torcida, o Vôlei Amil soma mais dois pontos, já que venceu por 3 a 2, e sobe para 25 (nove vitórias e quatro derrotas), ‘roubando’ a quarta colocação do rival desta noite. Já o Sesi tem os mesmos 25 pontos, com oito vitórias e cinco derrotas, mas leva desvantagem em relação ao time campineiro nos critérios de desempate e cai para a quinta posição.

Apesar da derrota do Sesi, a ponteiro Tandara foi a maior pontuadora do jogo, com 28 pontos. Pelo Vôlei Amil, os destaques ofensivos foram a búlgara Elitsa Vasileva, autora de 21 pontos, a cubana Daymi Echeverria, que fez 17, e Pri Daroit, também com 17. A melhor jogadora em quadra foi a líbero Suelen, que levou o troféu VivaVôlei.

"Nesta noite, sei que não fui feliz no passe, mas busquei contribuir na defesa. E estou aqui para tomar bolada mesmo. A torcida gosta disso, dessa entrega. E na maioria das bolas que peguei, ainda fizemos o ponto no contra-ataque, o que faz os torcedores vibrarem ainda mais", comemorou Suelen.

Tandara, como já é de costume, foi a melhor em quadra do lado do Sesi e comentou o desempenho de sua equipe no jogo. "O primeiro set foi bem difícil, recuperamos nos dois seguintes, mas a vitória não veio nem no quarto nem no tie break. Vamos trabalhar para melhorar. O Sesi está crescendo na competição e cada ponto é muito importante para nós, o que nos escapou", frisou.

O próximo compromisso do Vôlei Amil na Superliga será disputado na próxima segunda-feira, às 18h30 (de Brasília), quando o time comandado por Zé Roberto Guimarães pega o lanterna São Bernardo Vôlei, fora de casa, no ginásio Baetão, em São Bernardo do Campo (SP). Na terça, às 18h, o Sesi joga em casa, na Vila Leopoldina, onde busca a reabilitação contra a Usiminas/Minas.

Alexandre Arruda/CBV
O Vôlei Amil precisou suar para superar o Sesi, mas conquistou uma importante vitória em casa e subiu na tabela

Unilever derrota Minas e segue isolada na ponta – A Unilever segue dominando a Superliga feminina. Na noite desta sexta, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro (RJ), as comandadas do técnico Bernardinho não tomaram conhecimento da Usiminas/Minas e venceram por 3 sets a 0, aplicando parciais de 25/14, 25/9 e 25/21, em duelo que teve 1h18min de duração.

O triunfo das donas da casa tem gosto de revanche, já que, no primeiro turno do torneio, a Usiminas/Minas havia batido a Unilever também por 3 a 0, o único resultado negativo do time da Cidade Maravilhosa na Superliga até o momento.

Com o resultado positivo, a equipe carioca chega a 34 pontos e se isola na ponta do campeonato, com campanha de 12 vitórias e uma derrota. Agora, a Unilever tem quatro pontos de vantagem em relação ao vice-líder Sollys/Nestlé, que perdeu para o Pinheiros, também nesta sexta. Já a Usiminas/Minas continua na sexta posição, somando 17 pontos, com campanha de cinco triunfos e oito revezes.

A central Juciely, da Unilever, foi a maior pontuadora do jogo, com 11 pontos. Entretanto, o troféu VivaVôlei ficou com a norte-americana Logan Tom, eleita a melhor em quadra. “No geral foi uma boa partida. Aos poucos estou evoluindo e ganhando mais ritmo de jogo. Nesta noite, jogamos bem durante todo o confronto, o que é importante”, destacou a jogadora dos Estados Unidos.

A levantadora Fofão, capitã da equipe do Rio de Janeiro, elogiou o desempenho de suas companheiras. “Jogamos concentradas todo o jogo. Sabíamos que seria um jogo difícil, ainda mais depois da derrota no primeiro turno, mas hoje conseguimos ser superiores durante toda a partida”, observou.

Já do lado do time mineiro, o técnico Jarbas Soares não saiu satisfeito com a atuação de suas comandadas, mas ressaltou que já está pensando nos próximos compromissos. “Sabíamos que a Unilever viria mordida depois da derrota no turno. Sentimos a falta da Thais e da Claudinha, mas isso não é desculpa. A Unilever foi melhor e elas têm uma grande equipe. Agora temos que levantar a cabeça e pensar nos nossos próximos adversários”, falou o técnico.

Na próxima terça-feira, às 21h (de Brasília), a Unilever busca mais uma vitória, contra o Banana Boat/Praia Clube, em jogo que será disputado no ginásio do Praia Clube, em Uberlândia. Já a Usiminas/Minas tenta se recuperar contra o Sesi. A partida será na Vila Leopoldina, em São Paulo, às 18h.

Confira todos os resultados da quarta rodada do returno da Superliga feminina:

Sollys/Nestlé 1 x 3 Pinheiros (parciais de 16/25, 26/28, 25/20 e 19/25)
Vôlei Amil 3 x 2 Sesi (parciais de 25/17, 23/25, 15/25, 25/23 e 15/13)
Unilever 3 x 0 Usiminas/Minas (parciais de 25/14, 25/9 e 25/21)
São Cristóvão Saúde/São Caetano 2 x 3 Banana Boat/Praia Clube (parciais de 25/14, 29/27, 24/26, 20/25 e 7/15)
Rio do Sul 3 x 1 São Bernardo Vôlei (parciais de 21/25, 25/13, 25/19 e 25/17)

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade