Vôlei/Superliga feminina - ( )

Sollys/Nestlé derrota Vôlei Amil e se recupera na Superliga feminina

Campinas (SP)

Com o Vôlei Amil atuando em casa, era esperado que o time comandado pelo técnico Zé Roberto Guimarães fosse complicar a vida do Sollys/Nestlé, na noite desta terça-feira, mas não foi o que se viu na Arena Amil. O time de Osasco (SP) não deu chances para a equipe de Campinas (SP) e venceu por 3 sets a 0, com parciais de 25/20, 28/26 e 25/23.

Com o resultado, o Sollys/Nestlé se reabilita da derrota para a Unilever, sobe para 24 pontos, com oito vitórias e duas derrotas, mas segue na terceira posição da Superliga feminina, atrás do líder Unilever, que tem 25 pontos, e do Banana Boat/Praia Clube, que também soma 25. Já o Vôlei Amil estaciona nos 20 pontos, com campanha de sete vitórias e três derrotas.

Fernanda Garay, ponteira do Sollys/Nestlé, foi a maior pontuadora da partida e saiu de quadra com 17 pontos e com o troféu VivaVôlei, destinado à melhor atleta do jogo.

“Esse jogo marca uma nova fase do Sollys/Nestlé. Estou muito feliz com a minha atuação e também da minha equipe. Uma vitória por 3 a 0 sobre o Vôlei Amil mostra que o time está no caminho certo. A gente não pode desistir nunca. A tranquilidade é importante para reverter situações adversas. E foi o que fizemos nesta noite”, disse Garay, em entrevista ao Sportv.

Do lado do time campineiro, o técnico José Roberto Guimarães não saiu nem um pouco satisfeito com a atuação de suas jogadoras. “É aquela coisa. Se durante os pontos decisivos, nós não tivermos o raciocínio rápido, fica complicado. Tem bolas que não podem cair. Acho que o nosso time não teve agressividade para jogar no ataque e também no bloqueio, coisa que sobrou para o o Sollys/Nestlé”, frisou o treinador tricampeão olímpico.

Na próxima rodada, a segunda do returno da Superliga feminina, o Sollys Nestlé pega o São Bernardo Vôlei, fora de casa, no ginásio Baetão, em São Bernardo do Campo (SP). O jogo será na próxima sexta-feira, às 21h. Já o Vôlei Amil só volta à quadra no próximo sábado, às 10h, para enfrentar o líder Unilever, fora de casa, no ginásio Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.

Alexandre Arruda/CBV
O Sollys/Nestlé não se sentiu intimidado em Campinas e bateu o Vôlei Amil por 3 sets a 0
Sesi bate o Pinheiros – Também na noite desta terça-feira, o Sesi venceu mais uma na Superliga ao superar o Pinheiros, fora de casa, pelo placar de 3 sets a 0 (parciais de 25/22, 27/25 e 25/22). O jogo foi disputado no ginásio Henrique Villaboim, em São Paulo.

Com o triunfo, o Sesi soma mais três pontos, chegando a 19, com seis vitórias e quatro derrotas, mas continua na quinta posição. O Pinheiros segue com 11 pontos (quatro vitórias e seis derrotas), ocupando a sexta colocação do torneio.

A maior atacante do jogo foi a ponteira Tandara, do Sesi, que terminou o jogo com 22 pontos. Do lado do Pinheiros, a atleta que mais pontuou foi a ponteira Andréia, que saiu com 14 pontos.

O próximo compromisso do Sesi será na próxima quinta-feira, às 18h30, quando o time paulistano pega, em casa, o Rio do Sul, às 18h30, no ginásio Vila Leopoldina. Já o Pinheiros tenta se recuperar na sexta, às 19h30, quando joga contra o Banana Boat/Praia Clube, fora de casa, no ginásio Praia Clube, em Uberlândia (MG).

Confira todos os resultados da primeira rodada do segundo turno da Superliga feminina:

Terça-feira - 15 de janeiro:

Vôlei Amil 0 x 3 Sollys/Nestlé (parciais de 20/25, 26/28 e 23/25)
São Cristóvão Saúde/São Caetano 0 x 3 Unilever (parciais de 12/25, 14/25 e 16/25)
Pinheiros 0 x 3 Sesi (parciais de 22/25, 25/27 e 22/25)
Rio do Sul 3 x 2 Usiminas/Minas (parciais de 19/25, 25/16, 20/25, 25/18 e 15/12)

Segunda-feira - 14 de janeiro:

São Bernardo Vôlei 0 x 3 Banana Boat/Praia Clube (parciais de 17/25, 21/25 e 16/25)

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade