Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Ídolo do Napoli, Maradona diz ser melhor do que Messi e critica Pelé

Nápoles (Itália)

Os elogios que Diego Armando Maradona faz ao conterrâneo Lionel Messi têm um limite. O maior ídolo da história do futebol argentino vê o astro do Barcelona como a grande esperança para a Copa do Mundo de 2014, mas evita qualquer tipo de comparação. O Pibe garante que ainda é melhor que o atual camisa 10 da seleção de seu país e encontra tempo até para criticar Pelé, um de seus maiores desafetos no mundo esportivo.

“Espero que o Messi dê a Copa do Mundo para a Argentina. Mas não será fácil, porque todos o conhecem. O Milan armou uma verdadeira jaula para ele no último jogo da Liga dos Campeões. Ele é um grande cara, mas eu ainda acho que sou muito melhor”, disparou o ex-jogador, antes de cutucar o Rei do Futebol.

“Pelé? Ele jogou contra jogadores que não se movimentavam dentro de campo. Eu não o suporto e ele fala qualquer bobagem quando esquece de tomar os seus comprimidos”, emendou o Pibe, que, ao lado do próprio Pelé, é figura constante nas comparações feitas entre Messi, Cristiano Ronaldo e outros históricos jogadores de futebol.

Provocações à parte, o Pibe aproveitou para analisar a tabela do Campeonato Italiano e manteve as esperanças da torcida do Napoli vivas com relação a um possível título nacional. O argentino estava há sete anos sem pisar na Velha Bota e desembarcou em Nápoles na última segunda-feira para resolver problemas referentes à Justiça de Finanças do país. A sua visita a cidade fez com que torcedores lotassem as ruas em busca de ao menos uma fotografia ou autógrafo do ídolo napolitano.

Sem considerar os seis pontos de diferença da líder Juventus, Maradona garantiu que o título ainda não foi decidido e avaliou a conquista como fundamental para a permanência do uruguaio Cavani na próxima temporada europeia.

“Não acredito que já podemos dizer que a Juventus é campeã. Eles não são melhores que o Napoli, eles só são mais práticos. Não devemos desistir, o campeonato está aberto”, disse o argentino. “Para manter o Cavani, o Napoli deverá enfiar as mãos no bom e vencer a temporada, levar três pontos diante da Juventus. Posso dizer que até eu gostaria de jogar atrás do Cavani e lançá-lo como fiz com o Careca, com muitas assistências”, encerrou Maradona, responsável por liderar o Napoli no título do Calcio de 1989/1990.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade