Futebol/Copa do Nordeste - ( - Atualizado )

Líder em Nordestão sem favorito, Cicinho já quer renovar com o Sport

Recife (PE)

Depois de dois empates e uma vitória sem tanta propriedade para cima do Confiança, o Sport finalmente convenceu na última quarta-feira, quando venceu o Fortaleza por 3 a 0 e abriu um ponto de vantagem na liderança do Grupo B da Copa do Nordeste. A duas rodadas do fim da primeira fase, o lateral direito Cicinho, referência do Leão da Ilha do Retiro, acredita no favoritismo de seu clube e já fala até em renovar o contrato.

Encostado na Roma depois de seis temporadas no futebol europeu, o experiente ala acertou com o Sport até o dia 30 de junho de 2013. Sob desconfiança, se firmou apesar do rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro e é um dos jogadores mais importantes do time de Vadão no Nordestão, como líder de assistências e pilar de experiência do grupo. Mesmo sem ter recebido propostas muito sedutoras, já pensa em permanecer após o meio do ano.

“Reencontrei o prazer de jogar futebol aqui no Sport. Pensava em parar de jogar, mas essa vida que estou tendo, crendo em Deus, isso tem resgatado minha paixão pelo futebol. Sou mais responsável, mais profissional e isso tem dado resultado”, contou Cicinho, ao programa Nordeste Futebol Clube, da Rádio Gazeta AM, antes de completar: “Meu empresário já recebeu contato para renovar, mas ele chega sábado à noite de viagem e segunda vem para Recife saber aquilo que o Sport pretende. Está bem encaminhado. Deixo bem claro que estou feliz no Sport”.

Divulgação/Sport
O empresário de Cicinho está na Europa, volta ao Brasil no sábado e segundacomeça a negociar a renovação
Campeão mundial pelo São Paulo, em 2005, Cicinho garante que ouvirá propostas de clubes da Série A caso elas apareçam, mas faz questão de ressaltar que sua vontade é a de permanecer na Ilha do Retiro: “Quanto à minha vontade, o torcedor pode ficar tranquilo. Precisamos de garantias para estarmos tranquilos fora de campo. Eu não posso falar que não conversaria, porque não depende só de mim. Mas se um time vier procurar, primeiro tem que conversar com o Sport e eu não quero sair”.

Fora de casa, no estádio Batistão, o Sport visita o Confiança, seu perseguidor mais direto no Grupo B da Copa do Nordeste. Com sete pontos, o time sergipano tem apenas um de desvantagem em relação aos pernambucanos. Para o lateral direito, qualquer surpresa deve ser evitada: “Sabemos que ultimamente no futebol brasileiro tem tido muitas surpresas, de times com baixa expressão conquistando resultados surpreendentes. Nesse campeonato é assim. Mas o Confiança tem um excelente time, e tem o Waldson, um jogador experiente, que comanda os jovens”.

“Quando você veste a camisa de um grande clube, é cobrado desde o início, ainda mais no Sport. A responsabilidade é enorme, mas estamos acostumados a lidar com esse tipo de pressão”, diz Cicinho, revelando seus favoritos ao título do Nordestão: “Além do Vitória e do Sport eu colocaria o Bahia. Vai ser uma dessas, porque queira ou não é obrigação, são times com mais expressão”.

Divulgação/Sport
Cicinho ainda não fez gols pelo Sport, mas tem se tornado líder em assistências e pilar de experiência
Sem gols, sem refrigerante – Logo que chegou ao Sport, Cicinho fez uma promessa inusitada: enquanto não marcasse seu primeiro gol com a camisa rubro-negra, não tomaria refrigerante. Em seis meses de clube, o camisa 2 ainda não balançou as redes: “Creio na Bíblia e existem passagens falando sofre jejum, aí resolvi jejuar por um gol e estou até hoje. Deus está me abençoando com passes, com 90 minutos sem dores. A hora em que ele achar que sou merecedor de tomar refrigerantes, vou marcar um gol”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade