Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Diretor jurídico do Corinthians ainda crê em recurso na Libertadores

São Paulo (SP)

Com a possível apresentação do assassino de Kevin Spada nesta segunda-feira, a diretoria do Corinthians vive a expectativa de ter os portões do Pacaembu abertos à torcida no jogo desta quarta-feira, com o Millonarios, da Colômbia, pela Copa Libertadores da América.

“Nós estamos esperando uma resposta do nosso recurso. Acreditamos que até o final do dia teremos uma resposta, e tomara que ela seja positiva”, disse o diretor jurídico do Corinthians, Luiz Alberto Bussab, à Rádio Jovem Pan. De acordo com ele, a cúpula alvinegra já contatou membros da Conmebol.

Ainda segundo Bussab, a Justiça isolada da emoção pode fazer com que o time do Parque São Jorge não tenha que jogar com público zero nesta quarta. “Não estou pessimista. Se a Justiça ficar sem o aspecto emocional, o Corinthians deve conseguir a reversão. Caso contrário, acho difícil”, analisou.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Para o diretor jurídico do Corinthians, apresentação do assassino de Kevin pode reverter proibição da Conmebol
Já sobre os 12 torcedores corintianos presos na cidade de Oruro, na Bolívia, Bussab se mostrou otimista: “Isso é um benefício para os 12 que estão detidos”, afirmou o dirigente, antes de rechaçar a impunidade para o infrator. “Mesmo sendo menor de idade, ele há as leis bolivianas”, ponderou.

Relembre-se: na última quarta-feira, Corinthians e San José empataram por 1 a 1. Após o gol do Timão, um torcedor na arquibancada disparou um sinalizador, que foi parar na parte boliviana do estádio. Kevin Beltrán Spada, de 14 anos, foi atingido na cabeça e faleceu.

Como punição, o clube do Parque São Jorge, pelo menos em um primeiro momento, terá que jogar todos os seus jogos da competição continental. Menor de idade, o infrator deve se apresentar à Justiça na tarde desta segunda-feira, em Guarulhos, para depor.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade