Futebol - ( - Atualizado )

Neto repete palavrão ao ganhar muro do Timão e recebe afago de Pato

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Neto foi nesta sexta-feira ao CT do Corinthians receber mais uma homenagem do clube. Agora, um dos muros do local retrata o golaço de falta feito pelo meia contra o Flamengo, em 1991, em vitória alvinegra por 3 a 2. Em um chute de muito longe, o camisa 10 venceu o goleiro Gilmar.

“Sou eu esse aí mesmo? Que orgulho! Ah, é aquele gol contra o Flamengo”, recordou o ex-jogador, cuja imagem foi inaugurada ao lado da de Viola, autor do gol do título do Campeonato Paulista de 1988. Eles se juntaram a Ronaldo, Basílio e Sócrates.

“Pô, você estar do lado desses caras, de um Basílio... Eu era um menininho em Santo Antônio de Posse e saí na rua para comemorar o gol dele em 1977. Ver a minha foto aí... Eu sou f..., a verdade é essa”, não resistiu o ex-jogador, repetindo frase que já usou contra o próprio Timão.

Djalma Vassão/Gazeta Press
"A imagem mostra bem como eu dava o tapa na bola nas cobranças de falta", sorriu Neto
Em 1988, na decisão do Estadual, com a camisa do Guarani, Neto balançou a rede de bicicleta no empate por 1 a 1 no Morumbi e disse o palavrão usado nesta sexta. Em Campinas, porém, já na prorrogação, Viola deu o carrinho que lhe apresentou ao mundo, definiu o 1 a 0 para o Alvinegro e lhe rendeu a imagem ao lado da de Neto no CT do Timão.

“É preciso parabenizar a diretoria. Durante muito tempo, determinadas diretorias aqui do Corinthians não esqueceram, mas, até por não saber a importância disso, não valorizaram os ídolos. De uns tempos para cá, isso tem sido feito, muito legal”, comentou Neto.

Ele tocou carinhosamente a imagem, que retrata bem o seu jeito de chutar e mostra a bola no ângulo direito de Gilmar. O lance é apontado pelo próprio ex-jogador como um dos momentos marcantes de sua carreira, especialmente pelo estádio onde aconteceu.

“Se esse gol fosse feito hoje, teria placa, as coisas mudaram bastante. O Maracanã sempre foi palco de gols de falta de gente como Zico, Didi, Gérson... E eu marquei meu nome na história do Maracanã com a camisa do Corinthians”, sorriu.

Confiança em Pato
Antes de conhecer o muro em sua homenagem, Neto conversou com Alexandre Pato. O ex-jogador, que hoje trabalha como comentarista da TV Bandeirantes, saiu do papo confiante em “pelo menos 50 gols” do principal reforço do Timão para a temporada.

O vaidoso camisa 10 – de longe o jogador mais importante na conquista do Campeonato Brasileiro de 1990, o primeiro do clube – gostou de ganhar afagos de Pato e contou o que ouviu dele: “Se eu fizer um terço do que você fez aqui, estará ótimo”.

Chamou a atenção de Neto o comportamento do atleta de 23 anos. “Ele é muito tímido. Conversamos uns cinco ou seis minutos e falei que ele vai arrebentar. É muito sossegado, humilde. Vai fazer 50 gols”, repetiu o ídolo histórico do Corinthians.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Neto fez o segundo gol do Timão contra o Flamengo em jogo de 1991; o tento da vitória foi de Paulo Sérgio

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade