Futebol - ( )

Torcedores do Timão exibem faixa em homenagem a boliviano

Marcos Guedes Bragança Paulista (SP)

A partida entre Bragantino e Corinthians foi precedida por um minuto de silêncio, com os jogadores dos dois times posicionados no círculo central. Na arquibancada, uma faixa com os dizeres “Kevin, fica em paz” era exibida na região onde estava a Gaviões da Fiel.

A mensagem foi exibida também no intervalo pela organizada, que promete entregar na segunda-feira o autor do disparo do sinalizador que acabou atingindo Kevin Espada, boliviano de 14 anos, torcedor do San José, morto na partida de quarta contra o Timão. Segundo o advogado da uniformizada, o disparo foi acidental e causado por um adolescente de 17 anos.

“Kevin, Kevin”, chegou a gritar a torcida alvinegra, timidamente, ao fim do primeiro tempo em Bragança Paulista. Nenhum sinalizador foi usado no estádio Nabi Abi Chedid, embora um rojão dos mais comuns, estourado antes do jogo nos arredores, tenha causado um silêncio e quebrado o clima típico de interior por alguns instantes.

Por conta da morte, o Timão foi preventivamente impedido pela Conmebol de ter torcedores em suas partidas da Copa Libertadores. A direção do clube recorreu da decisão e espera uma resposta na segunda, já que receberá o Millonarios na quarta, no Pacaembu. Se não mudar a decisão original, o jogo será realizado com portões fechados.

“Nossa defesa foi muito bem fundamentada. Foi uma arbitrariedade da comissão que decidiu isso, uma decisão que não se aplica ao caso”, disse o diretor de futebol do Corinthians, Roberto de Andrade, que afirma não acreditar na necessidade de devolver os ingressos vendidos. “A gente não trabalhou com essa hipótese ainda porque tem plena confiança de que o recurso vá ser acatado.”

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade