Motor/Fórmula 1 - ( - Atualizado )

Com um “número significativo de mudanças”, Caterham apresenta CT03

Jerez de la Frontera (Espanha)

Em busca de um processo de evolução neste ano, a Caterham aposta em grandes mudanças para reverter o patamar da equipe e dar um salto ao grupo intermediário da F1. Nesta terça-feira, em Jerez de La Fronteira, onde serão realizados os primeiros treinos, a escuderia lançou o CT03, novo carro para a temporada, que, curiosamente, não seguiu a sequência normal da nomeação dos veículos (o de 2012 chamava-se CT01).

Além das adaptações no carro, a equipe passou por grandes mudanças, entre elas em sua estrutura. Pela primeira vez na história da equipe, o modelo foi construído inteiramente em sua sede, em Leafield, na Inglaterra, o que para Mark Smith, diretor técnico, é uma grande evolução. “O CT03 é o primeiro carro que construímos no Leafield Technical Centre, assim, isso marca um importante período no processo de desenvolvimento da nossa equipe”.

Divulgação
O novo CT03 tem uma pintura diferenciada do modelo anterior, além de diferenças no bico e na traseira

O novo modelo conta com motor da Renault, sistema de câmbio da Red Bull e Kers. A base é a mesma de 2012, com alterações na traseira, seguindo a tendência das maioria das equipes deste ano, e com um degrau no bico. Comparando com o carro do último ano, o CT03 tem um verde mais claro e brilhante.

Divulgação
Pela primeira vez, a Caterham produz o carro inteiro em sua sede

“Fizemos um número significativo de mudanças no carro em relação ao que terminou na décimo no GP do Brasil de 2012. Entre os mais óbvios, está o chassi mais baixo, onde os sidepods tiveram um efeito de retrocesso para melhorar o fluxo de ar da parte traseira do carro. O difusor, a tampa do motor e as saídas para refrigeração também tiveram grandes mudanças, e há outras mais sutis em outras áreas do carro”, concluiu Mark Smith, especificando algumas alterações.

Para a temporada, o time anglo-malaio também conta com uma dupla nova de pilotos. Heikki Kovalainen e Vitaly Petrov deixaram a equipe. Para seus lugares, chegaram Charles Pic, ex-Marussia, e o estreante Giedo van der Garde.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade