Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Pelo lateral-direito Jonas, Vasco da Gama enfrenta batalha judicial

Gazeta Press Rio de Janeiro (SP)

Um jogador que pouco mostrou serviço dentro de campo pelo Vasco pode dar grandes problemas financeiros ao clube em uma batalha judicial. Trata-se do lateral-direito Jonas, contratado no ano passado junto ao Coritiba, mas que nunca conseguiu se firmar em São Januário. O Coxa, que transferiu os direitos federativos ao jogador, agora cobra do Cruz-maltino cerca de R$ 1 milhão por conta da transação.

Jonas foi liberado no fim do ano passado, após entrar em acordo com a diretoria do clube carioca e adquirir seus direitos federativos. Como a rescisão foi dentro da legalidade, o jogador ficou livre para acertar com outro time, o que fez quando foi anunciado pelo Atlético-PR. A transação irritou bastante os dirigentes alviverdes, pois esta é a semana do clássico entre os dois mais tradicionais times do estado e que pode render ao Coxa o título do primeiro turno do Campeonato Paranaense.

Com os direitos federativos nas mãos, Jonas acertou com o Furacão sem que o clube tivesse que arcar com nada além do salário. O fato irritou ainda mais o Coritiba, que ainda considera ter R$ 1 milhão para receber do Vasco. Na tarde de terça-feira, o Coxa ingressou com uma ação na Justiça pedindo a indenização. Independentemente do que acontecer no Tribunal, não existe a possibilidade de Jonas ser impedido de atuar pelo seu novo clube, uma vez que ele já foi liberado pelo Vasco.

Marcelo Sadio/vasco.com.br
Ex-Vasco da Gama, lateral-direito Jonas pode fazer com que o clube pague R$ 1 milhão ao Coritiba
O departamento jurídico vascaíno não se posicionou ainda sobre a situação e com toda a certeza vai esperar uma notificação judicial para se posicionar. Jonas teve uma história de sucesso no Coritiba, participando da campanha do bicampeonato estadual e de dois vices na Copa do Brasil.

No fim do ano passado o Vasco sofreu com uma debandada em seu elenco, pois vários jogadores, insatisfeitos com os atrasos salariais e a falta de pagamento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), ameaçaram ingressar na Justiça para ficar com os próprios direitos federativos. Nesta leva o clube perdeu nomes importantes, como os do volante Nilton, que se transferiu para o Cruzeiro, e do goleiro Fernando Prass, atualmente no Palmeiras.

Dentro de campo o elenco participou de um puxado treino físico na manhã desta quarta, visando ao confronto do próximo domingo, às 16 horas (de Brasília), contra o Duque de Caxias, no Estádio Cláudio Moacyr, em Macaé, pela última rodada da Taça Guanabara, primeiro turno do Estadual.

Os jogadores foram muito exigidos e tiveram que usar muito filtro solar por conta do forte calor que castigou o Rio de Janeiro. Ainda reclamando de um incômodo na panturrilha da perna esquerda, o atacante equatoriano Carlos Tenorio não participou do treino, mas a expectativa é a de que ele possa trabalhar nesta quinta. O técnico Gaúcho espera pela situação deste jogador para definir a escalação de domingo.

Nesta quinta o elenco treina na parte da tarde, em São Januário, e na sexta-feira pela manhã acontece uma atividade tática no Centro de Treinamento da Marinha. Na segunda colocação do Grupo A e com 13 pontos conquistados, o time vascaíno precisa de um simples triunfo sobre o Duque para garantir vaga nas semifinais. Em caso de derrota, terá que torcer para o Madureira não derrotar o Fluminense no mesmo horário.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade