Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Prass minimiza inexperiência em Libertadores e cita erros pelo alto

Assunção (Paraguai)

A falta de experiência em Libertadores do atual elenco e até de Gilson Kleina foi uma das principais preocupações do Palmeiras para enfrentar o Libertad nesta quinta-feira, em Assunção. Mas Fernando Prass deixou o jogo após a derrota por 2 a 0 culpando, na verdade, erros que podem ocorrer em qualquer competição.

“Claro que tem uma parcela de desatenção, mas foram dois gols de cabeça, então tem uma falha neste quesito”, definiu o goleiro, jogador mais experiente da equipe e que foi superado após cabeçadas de Velázquez e Pedro Benítez, ambos desmarcados.

AFP
Goleiro evitou derrota maior com boas defesas, mas não evitou gols como o de Velázquez
“Não é falta de experiência em Libertadores. Poderia ser contra o Corinthians, contra o São Paulo. Foi contra o Libertad”, prosseguiu o experiente Fernando Prass, antecipando um discurso de mais cuidado dos colegas nos próximos compromissos.

"O primeiro gol saiu de um cruzamento, o segundo em uma jogada curta. Eles fizeram dois contra um e cruzaram na área. Eles têm uma qualidade muito grande na bola aérea", continuou o camisa 25 do Palmeiras.

As jogadas que resultaram em bolas nas redes defendidas pelo arqueiro do Verdão foram só algumas das muitas criadas pelos anfitriões no estádio Nicolás Leoz. Defensivamente, o Palmeiras não encontrou a melhor maneira de marcar o rápido ataque do Libertad e Prass ainda evitou derrota maior.

Agora o Palmeiras terá o fim de semana sem compromissos para repensar no jogo desta quinta-feira e se preparar para um confronto também complicado pela Libertadores. Na quarta-feira, a equipe visita na Argentina o Tigre, clube que precisa da vitória para não se complicar no torneio continental.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade