Futebol/Bastidores - ( )

Sem jogar, Malouda critica Chelsea: "Querem me destruir mentalmente"

Londres (Inglaterra)

Vinculado ao Chelsea até junho deste ano, o francês Florent Malouda está insatisfeito com sua situação no clube inglês. Sem conseguir um acordo com os dirigentes para renovar seu contrato, o meio-campista não entra em campo desde a final da Liga dos Campeões, em 19 de maio do último ano, e sequer figura na lista de relacionados do treinador Rafa Benítez. Anteriormente, o técnico italiano Roberto Di Matteo também não escalava o atleta.

“Se você está fora por um ano, isso é muito, muito tempo. Isso está sendo feito para me destruir mentalmente, mas me deixa mais motivado”, disse em entrevista ao jornal France-Guyane. “Vou expor todos os detalhes quando estiver livre. A estratégia utilizada por eles será dizer que eu pedi um grande aumento salarial”, completou.

Após disputar a Copa do Mundo de 2006 pela seleção de seu país, Malouda foi contratado pelo Chelsea junto ao Lyon por 19 milhões de euros (aproximadamente R$50,4 milhões). O atleta francês viveu seu auge pelo clube londrino na temporada 2010/2011, quando disputou os 38 jogos do Campeonato Inglês, sendo 33 como titular, e marcou 13 gols.

No entanto, após o título da Liga dos Campeões, em maio de 2012, o meio-campista parou de ser utilizado no Chelsea. Devido ao mau momento no time inglês, Malouda foi cogitado para reforçar Palmeiras e Santos, mas as negociações não evoluíram. Agora, segundo o diário russo Izvestia, o Anzhi Makhachkala está interessado na contratação do jogador.

“Eu ainda sou atleta do Chelsea, então, obviamente, preciso ser reservado no que digo. Respeitei isso até agora e continuarei agindo desta maneira”, encerrou Florent Malouda, 32 anos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade